Nessa quinta-feira, dia 17 de maio, aconteceu uma megaoperação policial formada por uma força-tarefa na intenção de impedir de vez o conteúdo adulto infantil no país. A Operação [VIDEO]Luz na Infância teve 579 mandados de prisão cumpridos, apreensões e buscas em 24 estados do Brasil e de quebra no Distrito Federal.

Uma das pessoas que foram presas ganhou um destaque especial, Marcelo Eiji Harada, um humorista [VIDEO]que já teve passagem em uma das maiores emissoras de TV brasileira e em um dos programas mais lendários dos últimos tempos. É o programa ‘’Pânico’’, na época que era transmitido pela Rede TV!.

Eiji, que ficou conhecido como o ‘’Japonês do Pânico’’, foi apenas uma das 251 pessoas presas nessa quinta.

O ex-humorista, que é nacionalmente conhecido como “Japonês do Pânico”, negou qualquer acusação e envolvimento em crimes do tipo para o portal de notícias UOL. Preso na Grande São Paulo, ele não permaneceu muito tempo atrás das grades. Pagou uma fiança de 1 mil reais e foi solto rapidamente.

A delegada responsável pelo caso, Elizabete Sato, declarou ao portal que os policiais teriam, sim, encontrado um HD externo com muito espaço dedicado a vídeos infantis envolvendo relações íntimas na casa de Marcelo. Elizabete é nada mais nada menos que a diretora do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) e teria informado que o famoso foi enquadrado no art. 241B do Estatuto da Criança e do Adolescente.

O artigo diz que é crime portar, adquirir ou armazenar qualquer tipo de coisa envolvendo cenas ilícitas com crianças ou adolescentes, vídeos fotografias ou qualquer tipo de registro.

Marcelo Eiji Harada usou uma de suas redes sociais para se defender das acusações.

No Facebook, ele publicou um vídeo onde tenta se explicar e que também classifica essas acusações como “sensacionalismo”. Para o humorista, um homem com a fama que ele possui certamente daria um novo ar para a operação, faria com que ela se tornasse um sucesso.

Todos sabem a gravidade de um crime como este. No país, constantemente se vivencia o problema de abuso sexual.

Burburinho nas redes sociais

Os internautas não perdoaram. Embora o “Japonês do Pânico” tenha tentado se explicar na web, ele foi condenado por muitos usuários das redes sociais. As pessoas pareciam não entender como uma personalidade famosa igual a ela se deixou envolver nesse escândalo.

Por outro lado, seguidores do artista acreditam em sua inocência e lhe desejaram força para que possa provar que tudo isso é um grande equívoco.