A cantora Rita Ora fez uma revelação surpreendente na última semana. A cantora naturalizada britânica resolveu contar ao mundo sua orientação sexual: Rita Ora assumiu ser bissexual. A revelação ocorreu na última sexta-feira (11), junto com o lançamento de seu novo single, "Girls", primeira música de trabalho de seu segundo álbum de canções originais.

Em entrevista à revista People, a cantora relatou que Girls foi escrita há mais de dois anos, e sua própria sexualidade foi a inspiração para compor a música. No refrão, Rita Ora canta: "Às vezes eu só quero beijar garotas, garotas, garotas / vinho tinto, eu só quero beijar garotas, garotas” e “sou caçadora e ela é presa”.

"Eu escrevi essa música há cerca de dois anos em Londres com a minha equipe. Eu sabia que era uma vibe boa quando eu comecei a compor, porém eu não imaginava que ia se tornar uma música que agradaria toda a minha equipe. Então eu meio que deixei ela largada por um tempo.", revelou a cantora para a People.

A cantora assumiu que a música possui um tom impactante, mas deseja que o single represente a liberdade, sem julgamentos. Que pareça que é um hino para alguém. Que haja uma sensação de liberdade para qualquer um que a ouça.

Com apenas três dias de lançamento, a música já contava com quase 4 milhões de visualizações no Youtube.

Artistas LGBTQ não curtiram a música Girls

Mesmo com milhões de views já alcançados em poucos dias de lançamento da música, parece que Rita Ora não está agradando tanto assim com Girls.

E, ironicamente, quem não gostou nadinha do single foi a comunidade LGBTQ. Cantores como Kehlani, Hayley Kiyoko e Shura argumentam que a música prejudica o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo e acusam Ora de explorar a bissexualidade de forma banal.

A cantora e atriz Hayley Kiyoko foi uma das primeiras a se manifestar contra a música de Ora. "De vez em quando chegam algumas músicas com mensagens que são simplesmente surdas, que fazem mais mal do que bem para a comunidade LGBTQ. Uma música como esta apenas alimenta o olhar masculino enquanto marginaliza a ideia de mulheres que amam mulheres. Eu não preciso beber vinho para beijar garotas, eu amo mulheres a vida toda. Esse tipo de mensagem é perigosa pois deprecia e invalida completamente os sentimentos puros de toda uma comunidade", escreveu Kiyoko em seu perfil no Instagram.

Em sua defesa, Ora disse que Girls reflete sua própria condição sexual. Quando canta, "Eu não sou unilateral, tenho a mente aberta", significa que ela é bi e sente orgulho disso.

Mas ela também disse a People que a música foi “muito inspirada” por 'Kissed a Girl' de Katy Perry. “Eu beijei uma garota só para experimentar / Espero que meu namorado não se importe", Perry canta.

Porém, parece que Ora esqueceu que Perry já admitiu publicamente que se tivesse que escrever essa música novamente, provavelmente faria uma edição nesses versos, pois embora 'Kissed a Girl' tenha feito bastante sucesso, também causou grande polêmica entre gays.

Outras notícias que talvez você goste de ler

Hugo Gloss tem Instagram suspenso e você também pode perder o seu! Entenda [VIDEO]

O Outro Lado do Paraíso: beijo entre homens divide opiniões e audiência explode [VIDEO]

Bailarina sensual do Faustão surge com esposa de mini biquíni e fotos viralizam [VIDEO]