Muito já se ouviu falar no famoso “Padrão Globo [VIDEO] de Qualidade”, sistema implantado na emissora pelo então diretor José Bonifácio Sobrinho, o Boni, que por décadas norteou as produções da casa e pregava tolerância zero para o erro. Isso foi um dos fatores fundamentais para o canal se consolidar na liderança e ser referência mundial quando se fala nas qualidades de suas Novelas, exportadas para várias partes do mundo.

No entanto, ao longo dos últimos anos, principalmente após Boni se afastar de suas funções, o tal padrão parece que vem sendo esquecido e as recentes gafes e deslizes mostrados, principalmente na novela das nove “Segundo Sol”, [VIDEO] colocam em dúvida se as orientações, colocadas em prática no final da década de 60, ainda têm sido seguidas ao pé da letra.

Erros de continuidade, até mesmo no texto, e pessoas da produção aparecendo por acidente nas cenas foram algo que chamaram a atenção desde sua estreia e renderam diversos comentários nas redes sociais.

“A tolerância zero não significa que tudo seja perfeito, mas que se busca a perfeição”, escreveu Boni em sua biográfica lançada em 2011, no capítulo chamado “O Padrão Globo de Qualidade”. Nele, o ex-diretor explica que a expressão, ao contrário do que as pessoas pensam, não foi criada dentro da Globo e que muitos atribuem a ele a criação desse rótulo. “Não foi criado por ninguém, mas resultou de uma exigência comum a quase todos os funcionários”, disse Boni, lembrando que isso não foi algo imposto e sim implantado de forma automática. “É preciso querer 100% para conseguir 80 ou 90%”, disse.

Em tempos de internet todo o cuidado é pouco

Esses deslizes da produção acontecem justamente em uma época em que os cuidados deveriam ser dobrados ou triplicados. Com a atração sendo acompanhada em tempo real pelas redes sociais e com a capacidade das imagens se propagarem rapidamente através das mesmas, um erro que há duas décadas certamente passaria batido, hoje em poucos minutos vira meme.

Para o colunista Flávio Ricco, a situação é piorada pelo monitoramento dos fãs “que parecem assistir à trama com lupa”. Ricco ainda lembra que a produção passa por diversos setores, o que torna ainda mais inacreditáveis que tais falhas aconteçam. Para ele, isso chega até mesmo a ser um grande mistério.

Já o especialista em teledramaturgia Nilson Xavier afirma ser indefensável tantos erros em tão pouco tempo. A atração estreou no dia 14 de maio. A reportagem do portal UOL enviou alguns questionamentos à emissora sobre as falhas que têm acontecido na novela, porém não houve resposta por parte da mesma.