Depois de conseguir o feito de participar tanto do Big Brother Brasil [VIDEO] – do qual foi expulso -, e também da Fazenda, o cirurgião plástico Marcos Harter agora irá se dedicar à Política. Pelo menos é o que ele revelou em uma postagem redes sociais, informação que foi posteriormente confirmada por sua assessoria.

Filiado ao Partido Social Cristão (PSC), nas Eleições do próximo mês de outubro, ele concorrerá ao cargo de deputado federal pelo estado do Mato Grosso. "Vamos viver o Mato Grosso da virada daqui pra frente!", postou. Mais informações, como a composição da coligação, serão passadas no próximo sábado (4), em evento que marcará a oficialização de sua candidatura.

Polêmico

Marcos participou da edição e 2017 do Big Brother Brasil, onde teve um envolvimento amoroso com Emilly Araújo, que acabou se sagrando vencedora daquela edição, a 17ª. No entanto, já na reta final do reality, sob a acusação de agressão física e psicológica contra a namorada, o cirurgião foi expulso da atração e ainda teve que prestar depoimento na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá.

Em entrevista dada à TV Record [VIDEO], ele considerou o episódio como “traumatizante”. Foi uma experiência boa, mas é traumatizante… Foi construtivo pra mim”, disse em entrevista ao apresentador Fábio Porchat.

O suposto trauma, no entanto, não o impediu de participar ainda naquele ano do programa A Fazenda, da TV Record, onde mais uma vez se envolveu em polêmica semelhante, sendo acusado de violência psicológica contra Flávia Viana durante o reality.

No que depender do número de seguidores nas redes sociais, o cirurgião pode se considerar com uma boa base eleitoral. Somente no Instagram, ele já conta com mais de um milhão de seguidores. O ex-BBB, inclusive, tem nas redes sociais seu principal meio de comunicação com o público. Resta saber o quando seu passado nos dois reality irá interferir nas urnas em outubro.

Outros tentaram, só um conseguiu

A fama trazida pelo programa Big Brother Brasil encorajou alguns ex-participantes a tentarem a carreira na política. Exceção feita ao deputado federal Jean Willis (PSOL), outros ex-BBBs não tiveram sucesso em suas empreitadas nas urnas, mesmo tendo saído vencedores dos programas, como os casos de Diego Alemão, vencedor da sétima edição, Rodrigo Cowboy, que ganhou a segunda edição, Cida, campeã do BBB4 e Dhomini, que venceu o BB3. Outros menos badalados, como Dilsinho Madmax, Pink, Serginho e Dicesar também tentaram a sorte na política, mas fracassaram.