Marcelo Rezende, cujo falecimento está prestes a completar um ano em setembro, costumava ser - e ainda é - um dos rostos mais queridos da rede Record. Por essa razão, a emissora já anunciou que pretende exibir quatro especiais sobre o jornalista, como parte das comemorações de seus 65 anos.

Os especiais irão ao ar entre 30 de agosto e 30 de setembro. Dos quatro programas, três trarão uma compilação de entrevistas realizadas por Marcelo Rezende. As informações são de Daniel Castro da coluna Notícias da TV, do portal UOL.

O comando destes especiais fica por conta de outros rostos bastante conhecidos pelo público da emissora e que tiveram participação intensa na vida pessoal e profissional de Marcelo Rezende: Percival de Souza e Fabíola Gadelha farão a apresentação de um dos especiais em dupla; Lilliany Nascimento e Luiz Bacci também se unirão no comando do segundo episódio.

Bruno Peruka e Silvye Alves estarão a frente do terceiro programa.

Entre as entrevistas que serão exibidas, estão a de Hildebrando Pascoal, ex-deputado acusado de liderar o esquadrão da morte no Acre; a do ex-goleiro Bruno Fernandes de Souza; a de Francisco de Assis Pereira, mais conhecido como o Maníaco do Parque, e a do ex-ator Guilherme de Pádua, que assassinou a filha da novelista Gloria Perez, Daniella Perez.

O último episódio da série, o único com conteúdo inédito, contará com a apresentação de Diego Esteves, um dos cinco filhos de Marcelo, e trará entrevistas com pessoas importantes na vida do ex-apresentador do Cidade Alerta.

Diego Esteves escreve perfis para a revista Caras Argentina; o rapaz reside em Buenos Aires e atua também como entrevistador para a Mitre, uma emissora de rádio local.

Marcelo Rezende faleceu o dia 16 de setembro do ano passado, em decorrência de um câncer no pâncreas [VIDEO], que posteriormente se alastrou para seus intestinos. A doença foi descoberta apenas 4 meses antes do falecimento do jornalista; infelizmente este tipo de câncer pode ter uma evolução devastadora no organismo, dificultando seu controle e cura.

Trajetória do jornalista Marcelo Rezende

A carreira de Marcelo Rezende teve início em na década de 60; com apenas 17 anos, ele já era repórter esportivo no extinto Jornal dos Sports, no Rio de Janeiro. Nessa época, Marcelo fez muitas amizades no jornalismo e, mesmo após sua demissão, dois anos depois, foi rapidamente admitido na Rede Globo, para trabalhar como rádio-escuta.

Em 1972, Marcelo Rezende trabalhou como redator esportivo para o jornal O Globo e conviveu com nomes como Gilberto Braga, Nelson Rodrigues e Aguinaldo Silva. Aos 21 anos, pediu para ser transferido para o setor de reportagem e aos 23 já era repórter especial. Em 1979, foi convidada para trabalhar na revista Placar, com a qual esteve envolvido até 1987, quando finalmente passou a atuar na Televisão.

Marcelo Rezende logo ganhou destaque no jornalismo televisivo através de reportagens policiais e chegou a ganhar o prêmio Libero Badaró de Jornalismo por sua série sobre a violência policial na Favela Naval, transmitida pelo Jornal Nacional em 1997.

Em 1999, Marcelo Rezende passou a comandar o Linha Direta, conhecido programa da Rede Globo que mesclava depoimentos e dramaturgia para recriar os principais casos policiais da época. Em 2000, o jornalista migrou para a RedeTV!, emissora na qual apresentou o Repórter Cidadão até o ano de 2004.

Em 2004, Marcelo Rezende chega à Record no comando do Cidade Alerta; a atração porém, que já vinha sofrendo uma crise em sua audiência, é retirada do ar algum tempo depois. Marcelo retorna como âncora do RedeTV! News, na RedeTV! e depois atua na Band no comando do Tribunal na TV.

Em 2010, o jornalista retorna a Record como repórter especial do Domingo Espetacular e posteriormente como apresentador do Repórter Record. Finalmente, em 2012, Marcelo reassume o Cidade Alerta, atração na qual adicionou suas próprias doses de humor: com bordões e dando apelidos aos demais repórteres, o jornalista teve imediato sucesso com o público.

Marcelo Rezende esteve no comando do Cidade Alerta até maio do ano passado, quando descobriu sua doença e afastou-se do trabalho para tratá-la [VIDEO], mas acabou falecendo logo em seguida.