Na novela Segundo Sol, Laureta [VIDEO], personagem vivida por Adriana Esteves, deseja a todo custo se vingar de Rosa, interpretada por Letícia Colin, e irá até a casa de seus pais para contar a eles qual é a verdadeira profissão da filha. E com muita ironia, a cafetina abre o jogo e revela que Rosa é na verdade uma garota de programa. Ela diz a Agenor que sua filha nasceu para isso e que os homens faziam fila para usufruírem os ‘serviços’ dela.

Rosa não se segura, começa a gritar e mandar que sua ex-patroa vá embora de sua casa. Mas Laureta se mostrará disposta a provocar ainda mais problemas para a jovem e dá um recado para Agenor.

A cafetina diz ao garçom que agora ele é quem está devendo para ela e terá que pagar a dívida de qualquer jeito, caso contrário, não será tão cordial em sua próxima visita.

A mãe de Rosa não compreenderá que dívida é essa, a qual Laureta está se referindo e questionará a cafetina, querendo saber do que se trata. A vilã diz que Rosa pediu dinheiro emprestado com seus pais perderam o apartamento, assim conseguiu manter o pagamento do aluguel em dia.

Enfurecida, a moça gritará e ordenará para que a megera saia de sua casa. Totalmente descontrolado e tomado pelo ódio e pela dor, o marido de Nice sairá quebrando tudo o que vê pela frente, enquanto arrasa com a moral de sua filha. Na sequência, o cozinheiro colocará em uma sacola alguns pertences de Rosa [VIDEO] e a mandará embora de casa.

A namorada de Valentim alegará que não tem para onde ir, mas Agenor se mostrará indiferente e diz que é problema dera, sugerindo que vá para a casa de um dos homens que se deitou com ela.

Agenor diz que criou duas safadas, sem saber e que agora descobre que uma é sapatão e a outra é prostituta. Ele vira para a esposa, Nice e diz que ela colocou duas aberrações no mundo.

Ainda muito transtornado, Agenor irá segurar Rosa pelos cabelos, começará a arrastá-la e a jogará na rua. Não satisfeito, o pai da jovem a pegará novamente pelos cabelos, e levantando a cabeça dela, sairá oferecendo a própria filha aos homens que vê pela frente, na rua. A vizinhança toda sai para ver o barranco e alguns ficam rindo, enquanto outros repudiam a cena.

Rosa é prostituta”, diz o garçom, mostrando a filha e pergunta se alguém quer ela, avisando que é só pagar e levar.

Quem quer? Quem dá mais?”, grita Agenor, perguntando se alguém paga cinquenta ou vinte reais.

Rosa sofrerá muito com essa humilhação e terá que arrumar um outro lugar para morar, já que o pai não vai mais aceitá-la dentro de casa.