O mundo artístico brasileiro sofreu uma grande perda nesta quinta-feira (5). A atriz Beatriz Segall morreu em São Paulo aos 92 anos, segundo informou a assessoria de imprensa do Hospital Albert Einstein.

Beatriz esteve internada no hospital localizado na capital paulista até o dia 21 de agosto, quando teve alta e voltou para o seu apartamento, no bairro dos Jardins, zona nobre da capital paulista. De acordo com o “Jornal Hoje”, a atriz havia voltado a se internar no Albert Einstein.

O velório e enterro do corpo da atriz serão realizados em um cemitério de Cotia, região da Grande São Paulo. A causa da morte não foi divulgada, mas a internação havia sido ocasionada por problemas de respiração.

Desde 2013, Beatriz Segall havia sofrido com alguns problemas. Naquele ano, ela tropeçou em pedras soltas em uma calçada da Gávea, na zona sul de Rio de Janeiro. À época, o prefeito Eduardo Paes pediu desculpas à atriz que teve que ficar cerca de 20 dias em casa para se recuperar.

Em 2015, ela caiu no palco durante apresentação da peça “Nine – Um Musical Feliniano”, em São Paulo. A atriz passou por cirurgia no braço direito e teve que ser substituída na peça.

Papel histórico

Quem matou Odete Roitman? Esta é uma das frases mais emblemáticas da TV brasileira. Beatriz Segall interpretou a vilã que morreu assassinada com três tiros na novela “Vale Tudo”. [VIDEO]

O questionamento parou o Brasil e fez a novela bater recorde de audiência no final dos anos 1980. O folhetim está até hoje no imaginário dos telespectadores brasileiros.

Ao final, descobriu que Odete havia sido morta pela personagem de Cássia Kiss. [VIDEO]

O papel marcou a vida de Beatriz Segall para sempre. Em certa ocasião, ela afirmou que ter vivido Odete chegou a atrapalhar sua carreira, já que passou a ser convidada para fazer apenas papéis de mulheres chiques. Ela queria fazer papéis de mulheres mais pobres, mas o público não aceitou.

Última aparição na TV

Beatriz Segall iniciou a carreira na Globo em 1978, na novela “Dancin Days”. Em 1990, no folhetim “Barriga de Aluguel”, e em 2001, em “O Clone”, ela deu vida a personagem miss Penélope Brown. Ambas as novelas foram escritas por Glória Perez.

Em 2012, ela participou da novela “Lado a Lado” e seu último personagem na TV foi na série “Os Experientes”, que abordava a terceira idade, em 2015. Entre 2001 e 2012, ele passou pela Record TV.

Na novela “O Bicho do Mato” ela interpretou a esposa de um desembargador e avó da personagem principal Cecília (Renata Dominguez). A novela de 2005, ambientada no Rio de Janeiro e no Pantanal, foi reexibida até agosto deste ano.