Na noite da última terça-feira (19) o nome de Rita Lee ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter. Tudo aconteceu porque internautas resgataram tweets antigos da cantora em que ela afirmava ter tido um caso com Jair Bolsonaro, presidenciável pelo PSL. Nas mensagens, datadas de 2011, a artista afirma que o suposto relacionamento teria acabado porque o deputado estaria de olho em um colega de classe, colocando em xeque a sexualidade do político.

Entenda o caso

Como candidato à Presidência da República, vira e mexe Jair Bolsonaro aparece envolvido em uma nova polêmica, dessa vez o que chamou a atenção dos eleitores foram algumas mensagens antigas de Rita Lee escritas no Twitter, onde revela ter tido um caso com o deputado no passado, o que acabou surpreendendo os internautas.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Famosos

A cantora ainda foi mais além ao dizer questionar a sexualidade do presidenciável ao afirmar que o político não gostava muito da coisa. Rita ainda contou que o término do "romance" teria acontecido por Bolsonaro ter se interessado por um colega de classe.

Chamado de "Bolsinho" pela cantora, na internet, Rita revelou que hoje em dia Bolsonaro lhe vira a cara por, segundo ela, temer que ela conte seus segredos mais íntimos.

Os tweets repercutiram e imediatamente os internautas começaram a comentar as declarações de Rita Lee feitas em 2011. A medida que as mensagens eram dissertadas pelos twitteiros de plantão, novos tweets feitos pela cantora iam aparecendo.

Os tweets de Rita Lee

Como se não bastasse ter revelado o possível caso com o político, Rita Lee ainda "ameaçou" ao dizer que se rolasse "nhén nhén" ela iria contar mesmo o que aconteceu entre os dois. E não parou por aí, em outras mensagens que foram resgatadas pelos internautas, a artista afirmou que o apelido de Bolsonaro era "santinha", o coroinha preferido por 9 entre 10 padres.

Em um dos últimos tweets que vieram à tona, a cantora finalizou dizendo que se as declarações fossem contestadas, negaria tudo no tribunal. Em um dos últimos tweets a artista escreveu: “Não tenho preconceito, eu odeio todo mundo igualmente. Ass. Bolsonaro”, atribuiu, Rita, ao atual candidato à presidência.

As mensagens polêmicas causaram o maior reboliço e repercussão na internet, virando notícia nos principais veículos de comunicação. Na época em que Rita Lee escreveu as mensagens, as declarações não tiveram grandes dimensões mas ganharam proporção nessa ocasião devido à evidência de Bolsonaro [VIDEO] como candidato a presidir o Brasil.

Rita Lee e Jair Bolsonaro ainda não se pronunciaram sobre o caso.