Considerados por milhões de brasileiros como um dos maiores "fofoqueiros" em atuação na TV aberta na atualidade, Leo Dias [VIDEO], de 43 anos de idade, enfrenta um dos momentos mais delicados de sua vida.

O jornalista e apresentador, que ganhou fama nacional por falar abertamente e de forma direta da vida das celebridades, se encontra no auge de sua carreira, mas, por conta de problemas com o uso de drogas, precisará dar uma pausa em sua vida artística e se manter recluso se submetendo a um tratamento intenso a fim de se livrar do vício.

Dependente químico desde o ano de 2001, quando residia na Austrália, essa será a segunda internação de Leo Dias com o intuito de se livrar do uso de drogas.

O jornalista, que outrora já se internou em uma clínica do Rio de Janeiro, desta vez buscará sua reabilitação em uma renomada clínica situada no interior de São Paulo [VIDEO].

Leo aceita se tratar para tentar se livrar das drogas

Querido pelo público que o acompanha, pelos colegas de emissora e pelo patrão Silvio Santos, Leo Dias, que estava prestes a ser demitido do SBT, segundo informações passadas pelo próprio, recebeu uma espécie de segunda chance de ninguém mais, ninguém menos do que o dono do SBT.

Bastante elogiado por Silvio Santos e tendo seu talento e profissionalismo reconhecidos pelo patrão, Leo se comprometeu a iniciar um tratamento "revolucionário" e inovador contra seu vício em cocaína.

Tratamento contra vício em cocaína pode matar

A partir da próxima segunda-feira (17), Leo Dias se internará em uma clínica de reabilitação no interior de São Paulo e fará o tratamento à base de ibogaína.

A ibogaína é formada a partir da iboga, uma raiz cultivada na África Central e muito utilizada por curandeiros africanos para a cura de males e libertação de possessão maligna. Podendo causar uma série de alucinações, a substância apresenta diversos riscos. Leo está ciente e afirma não ter medo.

Confiante de sua recuperação, Dias se mostra ansioso pelo início do tratamento à base da substância africana. Segundo uma pesquisa científica realizada em 2013 pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), 61% dos pacientes toxicômanos que fizeram uso monitorado de um comprimido à base de ibogaína conseguiram se livrar do vício.

Leo Dias desabafa na rede social

Disposto a fazer jus a nova chance dada pela vida, bem como pelo próprio patrão, o jornalista e apresentador do "Fofocalizando" falou abertamente a respeito do assunto durante um desabafo emocionante em seu perfil oficial do Instagram.

Utilizando a rede social, Leo Dias, que coleciona 1,6 milhões de seguidores na web, falou sobre o tratamento revolucionário e importado pelo qual se submeterá: "Já me senti tantas vezes à beira da morte. Essa vai ser só mais uma. Eu estou cagando de medo. Não da morte, mas do meu cérebro. Minha maior virtude é meu cérebro, sou um jornalista muito rápido. Morro de medo de sair de lá zoado.".