Severo (Odilon Wagner) está comendo o pão que o diabo amassou com Roberval (Fabrício Boliveira). Ele está sentindo na pele, ou seja, literalmente, todas as injustiças que já cometeu quando era rico e poderoso no início da novela Segundo Sol.

Depois que Roberval descobrir que quem passou as informações para Laureta (Adriana Esteves) foi seu pai, apenas pelo prazer de vê-lo na pobreza novamente (e quem sabe, na cadeia), vai expulsá-lo de casa sem dó nem piedade, ou seja, da mesma maneira com que sempre foi tratado.

Publicidade
Publicidade

Os dois terão uma discussão, onde Roberval vai acusá-lo de trair a única pessoa que lhe estendeu a mão, ao que o vilão revidará: "cada um lida com as armas que possui".

"Você fica cantando de galo, posando de santinho, mas não passa de um marginal! Você é um contrabandista, um traficante internacional, deve ser procurado pela Interpol, FBI, por isso veio se esconder aqui", acusará o falido. Zefa (Claudia Di Moura) pergunta ao filho se isso é verdade e ele negará dizendo que nunca fez nada ilegal.

Publicidade

Podemos notar que ele fala a verdade, uma vez que, mesmo com a possibilidade de perder a venda dos diamantes, ele, no capítulo de ontem (17) expulsou Dominick (Licínio Januário) que acabará por ser preso.

Palavras ainda mais duras serão trocadas entre os dois, sendo que a maior delas será o que dirá o corrupto para Roberval: "Você não é meu filho. Você é um acidente da natureza, um erro de percurso". É nesse momento que Roberval diz que ele tem até o dia seguinte para deixar a casa onde mora. Severo ainda joga um última cartada e tenta levar Zefa consigo, mas a mãe de Roberval se recusa a ir.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Novelas Televisão

Severo vai morar no prédio que construiu

A única coisa que Roberval dará ao pai é a chave do apartamento de Selma (Carol Fazu), o mesmo apartamento que desabou matando o marido dela, por culpa da ganância e imprudência de Severo.

Sem ter para onde ir, sem ter simpatizantes ou aliados, Severo vai buscar refúgio com os mendigos, no Conjunto Habitacional que construiu com areia da praia, para aumentar seu patrimônio. Com tudo isso e totalmente falido, o orgulhoso homem vai ter que sobreviver como os mortais a quem tanto despreza.

Vai pegar ônibus lotado, comer marmita e dormir no chão.

João Emanuel Carneiro, autor da novela, também conhecido pelos internautas pela abreviação das letras maiúsculas do seu nome (JEC), vai pedir que a cena ocorra exatamente como ele descreveu.

Ele quer ênfase em que Severo se encontre no meio dos moradores do prédio, vá até o apartamento que lhe foi destinado por Roberval e entre. No apartamento ainda com o teto caído, ele pode contar com muita sujeira, entulho, baldes e um colchão sujo, onde ele sentará para reavaliar sua vida.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo