Roger Waters, cofundador do Pink Floyd, apresentou-se em São Paulo e fez um show com muita nostalgia, mas também mostrou que está atualizado com a situação do país e criticou o presidenciável Jair Bolsonaro. O show teve muito efeito visual e não decepcionou os fãs, porém, dividiu o público pelo fato dele ter feito um discurso político na noite desta última terça-feira (09), no Allianz Parque.

O cofundador do Pink Floyd é conhecido não só pelo talento musical, mas também pelo posicionamento na política e ultimamente tem sido um duro crítico de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos. Mas aqui no Brasil, ele deixou a realidade norte-americana de lado para falar sobre a atual situação que nosso país enfrenta.

Várias vezes durante o show, Roger Waters comentou sobre Jair Bolsonaro, candidato pelo PSL [VIDEO].

Waters apresentou a Another Brick in the Wall, que contou com a emocionante participação de crianças que moram em algumas comunidades paulistanas, todos vestidos com roupas laranja, simbolizando os prisioneiros norte-americanos. No final da apresentação, foram exibidas camisetas com a inscrição Resist (resista, em inglês).

Assim que teve início o intervalo no show, o imenso telão começou a mostrar alguns slides onde eram exibidos personagens que mereciam "resistência". Em uma das imagens apareceu escrito que era preciso resistir ao neofascismo, então o telão exibiu alguns líderes políticos, entre eles Bolsonaro. [VIDEO]

#EleNão

Já quase no final do show, após tocar Eclipse, um dos maiores sucessos do Pink Floyd, a inscrição #EleNão foi exibida no telão, em referência ao movimento que vem acontecendo nas redes sociais, contra a eleição de Jair Bolsonaro para a Presidência do Brasil.

No bis, canções de sucesso como Mother e Confortably Numb, mas antes, Waters foi vaiado e também aplaudido por alguns minutos. O público deixou claro que todos ali curtiam seu talento musical, porém, divergiam em relação à sua posição quanto à política no Brasil. No final, os fãs do roqueiro conseguiram mostrar que estavam em maior número, mas os apoiadores de Bolsonaro não deixaram por menos e vaiaram muito [VIDEO].

O nome de Roger Waters foi o assunto mais comentado no Twitter na manhã desta quarta-feira (10) e, assim como no show em São Paulo, os internautas estão divididos, com uns apoiando a atitude do cantor, mas outros fazendo duras críticas.