Mãe de Melinda e Teodoro, frutos do relacionamento com o cantor Michel Teló, Thaís Fersoza [VIDEO] passou por instantes de muita ansiedade e nervosismo na manhã desta última segunda-feira, 8 de outubro. Tudo porque teve que levar os filhos, de 2 e 1 ano, para atualizar o calendário de vacinação. Muito ativa nas redes sociais, onde frequentemente posta em sua conta no Instagram (@tatafersoza) e no canal próprio do YouTube (Tatá Fersoza), a estrela revelou que, apesar de ter consciência de que a vacinação é algo super importante e fundamental para manter a saúde dos filhos em dia, sempre fica tensa e chateada quando este momento chega.

Publicidade

"Vou confessar para vocês que, na verdade, quem fica mais chateada sou eu. Não abro mão de segurar no meu colinho enquanto tomam a vacina, mas, cara, o coração fica apertado. Dá uma dozinha", relatou.

Após deixar a clínica de vacinação junto com as crianças e o marido, a estrela filmou, horas depois, as crianças sentadas tranquilas no sofá da sala, assistindo televisão. "Agora é hora de ficar quietinho, olha aqui a carinha dos dois pequeninos. Tá tudo bem! A gente está assistindo a um desenho para poder esquecer, relaxar, ficar tranquilos", descreveu Thaís.

Ao fundo, Michel Teló confirmou o bem-estar das crianças com um bem-humorado: "Tá tudo bem!"

Calendário de vacinação infantil 2018

Importante para manter a saúde de crianças e bebês em ordem, principalmente porque o sistema imunológico dos pequenos ainda está em formação, a vacinação deve ser acompanhada de perto pelos pais. Por isso, para garantir que a proteção seja eficaz e segura, o calendário vacinal está em constante estado de mudança. Em 2018, por exemplo, as mudanças giraram em torno das vacinas de febre amarela, varicela e meningocócica C.

Publicidade

De acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI), divulgado pelo Ministério da Saúde, a vacina contra a febre amarela, doença bastante divulgada em meados de 2017, passa agora a integrar o calendário de vacinação de crianças residentes dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Bahia e Rio Grande do Sul a partir dos 9 meses de vida. Já a vacina que protege contra o vírus da varicela ganha uma proteção adicional, que passa a ser dada entre os 4 e 6 anos de idade. A primeira dose dessa vacina é disponibilizada para os pequenos aos 15 meses.

Por fim, a meningocócica C já é dada na fase da pré-adolescência, entre os 11 e 14 anos. Nessa fase, será dada ou um reforço (caso a criança já tenha tomado) ou uma dose única. "Acho superimportante dar (as vacinas)", ressaltou Thaís, nas redes sociais.