Segundo Sol já está prestes a entrar em seu último mês de exibição e promete surpreender o público com a revelação de segredos que foram escondidos a sete chaves pelo autor, João Emanuel Carneiro. Um grande mistério que será desvendado, tratará de esclarecer os laços que unem Laureta (Adriana Esteves) à Karola (Deborah Secco), e mostrará aos telespectadores que foi a cafetina quem pegou a perua no orfanato ainda menina. Em uma calorosa conversa, as duas deixarão claro a ligação que as unem e que já vem de longa data.

Publicidade

Karola volta ao orfanato onde passou a juventude

Ao ver sua vida desgraçada com a descoberta de todos, que ela roubou Valentim (Danilo Mesquita), Karola irá surtar e decidirá procurar abrigo no orfanato onde foi criada. Chegando ao local, a megera irá se trancar em um dos cômodos e então começará a picotar os cabelo com uma tesoura. Chorando e mostrando sinais de loucura, a perua tentará dar adeus a antiga Karola.

A vilã será amparada por um freira que prometerá mandá-la com boas pessoas para o nordeste sã e salva.

Karola tentará questionar sobre o seu passado, mas a religiosa irá desconversar e logo em seguida a levará até a porta do orfanato. Um carro preto a aguardará e depois de se despedir da freira, Karola entrará no veículo e será surpreendida por ninguém menos que Laureta.

Desesperada, a falsa mãe de Valentim tentará sair do automóvel mas será impedida por Laureta que dará sinal para que o motorista siga com o carro. Aos berros a perua deixará o local xingando a religiosa por tê-la enganado.

Segredo do passado de Laureta e Karola vem à tona

Já no bordel de Laureta, a cafetina e Karola terão uma calorosa conversa e o passado que as unem ficará evidente ao público de Segundo Sol.

Publicidade

Karola questionará os motivos de Laureta ter lhe buscado no orfanato e a cafetina dirá que a resgatou pela segunda vez do local.

A perua então deixará claro que foi a dona do bordel quem a tirou do orfanato para a vida da prostituição: ‘Me tirou de lá pra me fazer trabalhar pra você num bordel. Que ato mais humanitário’, dirá. Laureta pedirá para que ela não seja mal-agradecida e jogará em sua cara o relacionamento que teve com Beto Falcão, que a fez ser quem é hoje.

Karola mostrará o desejo de reencontrar seus pais biológicos, mas será desanimada por Laureta que deixará claro que os dois eram viciados e não a quiseram.

A perua lamentará sua própria condição e a cafetina irá finalizar dizendo ser a única que realmente a quis de verdade: ‘Lembra como você era quando lhe conheci lá? Pele e osso, com os dentes estragados, uma songa monga. Chega de drama’, encerrará Laureta.