O ano de 2018 não será mais o mesmo para os adeptos do espiritualismo. A escritora e médium Zíbia Gasparetto “partiu deste plano terrestre”, como se diz no bordão da religião que ajudou a consolidar no Brasil. Ela faleceu, em casa, na última quarta-feira (10).

Em maio deste ano, o filho de Zíbia, o apresentador e médium Luiz Antônio Gasparetto, também faleceu vítima de câncer aos 68 anos.

A notícia da morte de Zíbia foi confirmada por meio das redes sociais da escritora e pelo seu espaço de estudos e editora “Vida & Consciência”. De acordo com as fontes consultadas, não houve revelação da causa da morte de Zíbia, que tinha 92 anos de idade.

Nas redes sociais, foi publicada uma mensagem que destacava o trabalho de décadas de Zíbia conquistando fãs e leitores, além de mencionar que agora ela estaria ao lado dos seus guias espirituais, do “outro lado da vida”. Também se enalteceu as sementes de amor, sabedoria e graça contidas nas palavras que escreveu. A mensagem prossegue com um "Feliz Recomeço".

Foram quase sete décadas dedicados ao espiritismo, com 58 livros publicados e mais de 18 milhões de livros vendidos. No conteúdo deles, os ensinamentos sobre as relações humanas e espirituais.

Relação antiga

Natural de Campinas e oriunda de uma família italiana, Zíbia Gasparetto começou a psicografar livros aos 22 anos, quando escreveu e publicou sua primeira obra “O Amor Venceu”; era o ano de 1958. Mais tarde, o mesmo livro se transformaria numa peça de teatro aclamada pelo público.

Porém, sua parceria com o “outro lado” lhe rendeu outros títulos conhecidos como “Esmeralda”, “Eles continuam entre nós”, “Laços Eternos” e “A Vida sabe o que faz”. A outra parceria, conjugal, foi com o marido Aldo Luiz: tanto ele quanto ela decidiram se aprofundar nos estudos espíritas. Frequentavam as reuniões públicas da Federação Espírita do Estado de São Paulo. Ele faleceu em 1980, vítima de infarto fulminante.

O sucesso de sua carreira extrapolou as fronteiras do Brasil, com várias de suas publicações traduzidas para o inglês, o espanhol e o japonês.

Na época da internação e morte do filho Luiz Antônio, havia informações de que a mãe estaria no mesmo hospital para tratamento de um câncer.

Procurado para mais explicações, a direção do Hospital São Luiz, em São Paulo, afirmou que Zíbia Gasparetto fez algumas passagens pela unidade, localizada no bairro do Morumbi, durante 2018. Nos dias que antecederam sua morte, no entanto, a médium se encontrava em casa.

Zíbia deixa a filha Silvana.





Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo