No fim da tarde de quarta-feira, 10, a escritora Zibia Gasparetto, 92, faleceu no bairro do Ipiranga, em São Paulo. Zibia estava em tratamento de um câncer em estado terminal, descoberto no começo de 2018. Em fevereiro, seu filho, o também autor, Luiz Antonio Gasparetto, usou as redes sociais para anunciar que estava com um câncer no estômago.

Luiz faleceu dia 3 de maio, no mesmo hospital em que a mãe estava internada. Na época, os amigos e familiares tiveram um pouco de cautela para contar para Zibia que Luiz não tinha resistido à doença.

Publicidade
Publicidade

A autora permaneceu lutando contra a doença por cinco meses após a perda de seu filho. A informação de sua morte foi confirmada por sua página oficial do Facebook, através de sua equipe de trabalho.

Zibia deixou um acervo com dezenas de obras conhecidas e de enorme sucesso no Brasil e no exterior, totalizando mais de dezoito milhões de exemplares vendidos. Alguns de seus livros se transformaram em peças de teatro que passaram por várias cidades brasileiras.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

Zibia escreveu cinquenta e oito livros, sendo o mais recente lançado em 2017, pouco antes de anunciar que estava tratando o câncer, sob o título de Você Sempre Ganha. A maior parte dos livros de Zibia eram psicografados por um espirito chamado Lucius.

O corpo de Zibia começou a ser velado na manhã de quinta-feira, 11, mesmo dia de seu sepultamento. Segundo seus familiares declararam ao G1, a escritora faleceu enquanto dormia.

A história de vida de Zibia Gasparetto

Zibia nasceu em Campinas, interior de São Paulo.

Publicidade

Aos vinte e quatro anos de idade, em 1950, Zibia era casada com Luiz Gasparetto e mãe de dois filhos, quando acordou no meio da noite com o corpo formigando. Ao se sentir assim, levantou da cama e incorporou o espírito de um homem que falava em alemão. Luiz se assustou com o que viu e pediu ajuda de uma vizinha, que começou a orar e até que Zibia retornasse.

A partir do dia seguinte, Zibia e o marido começaram a estudar o espiritismo para entender o que aconteceu na noite anterior.

No decorrer dos estudos, Zibia sentiu uma dor forte no braço direito e quando seu marido colocou uma caneta entre seus dedos, ela começou a psicografar uma história narrada por um espirito.

Toda semana a escritora psicografava várias páginas ditadas pelo espirito Lucius, até transformar toda a história no seu primeiro romance, intitulado de O Amor Venceu. A médium revelou que nos últimos anos de sua vida escrevia no computador pelo menos quatro vezes por semana, e cada dia escrevia um livro diferente.

Publicidade

Segundo ela, as histórias eram narradas por uma voz.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo