O ex-diplomata e empresário Sergio Schiller Thompson-Flores, que é acusado de agredir sua esposa, a atriz Cristiane Machado, entregou-se à Polícia na tarde deste último domingo (25), na 28ª DP (Campinho), no Rio de Janeiro. No entanto, somente nesta segunda-feira (26) a informação veio a público. Sua prisão preventiva havia sido decretada há mais de um mês e desde então ele estava foragido.

No domingo à noite, o programa Fantástico, da Globo, exibiu uma segunda reportagem, na qual a artista relatava medo de represálias por parte do marido e que ele teria ligado algumas vezes para o caseiro de sua residência para saber sobre a rotina da mulher.

Publicidade

Procurado pela reportagem, o caseiro negou que passava informações sobre o dia a dia da mulher. Em nota, a defesa do empresário disse que as ligações para o caseiro eram para saber sobre seus animais de estimação e sobre como estavam seus bens e sua casa.

A prisão de Thompson-Flores foi confirmada pela delegada Débora Rodrigues, que cuida do caso. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) emitiu uma nota afirmando que ele deu entrada no sistema prisional do estado no domingo à noite e que por questões de segurança, outras informações não seriam divulgadas. Já a Rede Globo apurou que o empresário foi encaminhado do presídio Benfica e seus advogados ainda não sabem por quais acusações ele responderá.

Entenda o caso

Atriz de várias novelas da Rede Globo, Cristiane Machado conheceu o ex-diplomata e Thompson-Flores em março do ano passado e, pouco tempo depois, iniciaram um relacionamento. Naquele mesmo ano eles se casaram no civil e a cerimônia religiosa aconteceu março passado. De acordo com a atriz, antes mesmo de subirem ao altar, ela sofreu as primeiras agressões.

Com medo de que algo de mais grave pudesse acontecer, Cristiane instalou câmeras no quarto do casal, que registraram não apenas as agressões, como o empresário tentando enforcá-la com um fio de carregador de celular.

Publicidade

As imagens foram exibidas pelo programa Fantástico, no último dia 18. Após a exibição da reportagem, a atriz recebeu relatos de outras mulheres que se relacionaram com o empresário que também teriam sido agredidas e ameaçadas.

A defesa de Thompson-Flores nega as agressões e afirma que o vídeo havia sido editado e que considerava o pedido de prisão por descumprimento de medida protetiva ilegal.