A atriz Maitê Proença confirmou que foi sondada para um dos ministérios do governo Bolsonaro. Ela é ex-mulher do empresário Paulo Marinho, com quem tem um filho, e é sabido que Paulo é ligado ao presidente eleito. Ela também falou ao jornal Extra o que pensa sobre o convite.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, está em fase de montagem de seu ministeriado. O capitão reformado do Exército chegou a esboçar algumas fusões importantes entre ministérios, como o Ministério do Meio Ambiente e o Ministério da Agricultura, mas acabou voltando atrás.

Publicidade
Publicidade

Em contrapartida, alguns outros, como a Segurança Pública e o Ministério da Justiça, que devem ficar com o juiz Sergio Moro, devem mesmo virar superministérios. A proposta do presidente eleito pelo PSL desde o início era reduzir a quantidade de ministérios e tornar a máquina mais ágil e enxuta.

O nome da atriz Maitê Proença foi proposto ao presidente eleito Jair Bolsonaro para a pasta do Meio Ambiente por um grupo de ambientalistas, economistas e pesquisadores, como adiantou a coluna de Ancelmo Gois. A verdade é que o nome da loira surgiu por conta do bom trânsito que ela na área do meio ambiente.

Publicidade

Maitê confirma sondagem

Apesar de confirmar a sondagem, a ex-atriz da Globo prefere ainda não falar sobre o assunto e nem mesmo dizer se aceitaria. Ela apenas se resumiu a dizer que se trata apenas de uma ideia inicial.

Em sua visão, trazer um nome que possa abrir as portas que estão fechadas para os ecologistas, sem um viés ideológico para o setor seria bem-vindo, entretanto, seu nome foi apenas uma ideia.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

Ela também disse que concorda que a pessoa que assumir a posição deve se colocar acima das picuinhas políticas e deve circular abertamente e de forma isenta no ramo. Deve também ser uma pessoa ligada às causas ambientais. E ela se enquadraria em tudo isso.

A pasta poderia ficar mais leve e tranquila com o nome de Maitê Proença, segundo Rodrigo Medeiros, que é vice-presidente de parcerias estratégicas da Conservação Internacional.

Em sua visão, o fato da mulher ser apartidária e disposta a contribuir pode ser o que falta para que um diálogo aberto e fluente aconteça com os ambientalistas e, inclusive, com os ruralistas.

Proença assinou carta de lideranças ambientais

Para corroborar o papel importante da atriz no setor, ela também assinou uma carta endereçada ao futuro presidente e elaborada com medidas importantes para o setor. Por outro lado, seu ex-marido, Paulo Marinho, classifica a possibilidade como "uma loucura.".

Publicidade

Veja também

Raul Gil tenta elogiar Bolsonaro no Teleton e leva corte de Maisa Silva ao vivo

Segundo Sol: final de Laureta quebra a web e fãs veem suposta indireta a Bolsonaro

Moro aceita convite de Bolsonaro e assumirá superministério em 1º de janeiro

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo