Conforme relatado pelo jornalista Daniel Castro, do Notícias da TV, do portal UOL, a Rede Globo [VIDEO] está vivendo um fato inédito em seus bastidores: jornalistas e outros profissionais estão sendo alvos de uma grande crise emocional, envolvendo estresse, depressão e até mesmo infarto.

De acordo com as informações, um dos casos mais recentes é o da apresentadora Izabella Camargo [VIDEO], que acabou tendo que se afastar de suas atividades após ser diagnosticada com síndrome de burnout.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Televisão

Os sintomas aparecem após a pessoa viver um estresse de grande dimensão nos seus trabalhos. Conforme aconteceu com Izabella, ela acabou ficando frágil após sofrer constantes apagões no ar, o que pode ter originado a sua demissão pela equipe de jornalismo do canal.

Entretanto, isso não tem afetado só a ela, mas diversos outros profissionais que estão vivendo com depressão e tendo graves problemas de saúde. Só neste ano, cinco jornalistas e três cinegrafistas foram afastados para se recuperarem de problemas do estresse emocional que foram acometidos. Outros quatro funcionários acabaram sofrendo AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou princípio de infarto.

Uma repórter também teria apresentado um quadro bastente parecido com o de Izabella. Ela teria sido diagnosticada com síndrome de burnout e teve que ficar afastada do ar. O jornalista Daniel Castro não informou quem seria essa repórter.

Outros casos

Também sem citar nomes para não prejudicar o profissional, um outro jornalista que aparece quase que diariamente no Jornal Nacional teve sérios problemas de saúde um pouco antes de entrar de férias.

Ele teve colapso nervoso e precisou se tratar. Uma repórter também precisou se afastar e até mesmo trocar de chefe e de telejornal. Sem contar sobre um outro funcionário da Globo que sempre foi elogiado por William Bonner, e que está apresentando constantes sinais de depressão.

Na GloboNews, as coisas também estão acontecendo e dando um alerta à emissora. Contudo, os mais prejudicados estão sendo os operadores de câmera. Um deles chegou a surtar enquanto trabalhava, tendo ataque de pânico e ansiedade.

O que eles falam

As vítimas falam que vivem diversos tipos de insegurança e frustração no ambiente de trabalho. Eles têm medo de serem mandados embora e vivem sob pressão a todo momento.

Os repórteres afirmam que há muitos tipos de cobranças na emissora. Segundo eles, a direção quer informações exclusivas e não há estímulo por parte da chefia. As mulheres também reclamam que, por ordem da cúpula, não podem ficar gordas e nem descuidar dos cabelos.

Em nota, a Globo disse que os números citados não são corretos e não dá informações sobre casos de saúde dos funcionários.