A atriz Suzana Vieira, em entrevista ao programa Fantástico, da Globo, revelou detalhes impactantes sobre a sua jornada contra a leucemia. A estrela da TV brasileira abriu o coração e mostrou sua emblemática energia positiva, apesar dos medos e negatividades que orbitam o complexo e delicado contexto do câncer, a artista exalta o apoio da família nesta nova saga de inevitáveis altos e baixos.

Suzana revelou que no ano de 2015, após orientação de um médico cardiologista e apoio de uma amiga psicóloga, foi ao encontro de um respaldado clínico geral em São Paulo e lá ela iniciou uma densa e intensa bateria de exames que durou cerca de 24 horas.

Publicidade

A atriz ressaltou que ao final desta maratona clínica, ela recebeu a notícia de que estava com LLC (Leucemia Linfocítica Crônica).

Diante da caixa de pandora que acabara de ser aberta, a atriz detalhou que fez muitas indagações ao médico e entre as que marcaram foram: Quando eu vou morrer? Meu cabelo vai cair? Posso gravar novela? Suzana Vieira recebeu orientações médicas de que poderia ter uma vida normal, mas caso a sua imunidade viesse a sucumbir, ela inevitavelmente teria que aderir de imediato ao traumático tratamento de quimioterapia.

Suzana Vieira é marcada pelo seu carisma, alegria, jovialidade, energia positiva, garra e continuou a viver e a fazer o que gosta e mergulhou nos seguintes projetos na TV Globo: A Regra do Jogo(2015), Vídeo Show(2016) e Os Dias Eram Assim(2017). Apesar de um diagnóstico delicado e que mexe com o emocional, a estrela ainda teve disposição de viajar para Miami e revigorar as forças com a família.

No final de 2017, após retornar dos Estados Unidos, Suzana Vieira sentiu pela primeira vez o impacto físico da doença e passou 10 dias no CTI de um hospital.

Publicidade

Com palavras emocionantes e sinceras, Sônia (nome de batismo de Suzana) desabafou e entendeu que estava realmente doente quando teve suas fraldas trocadas pela equipe de enfermeiras e viu que naquele momento todos as vaidades, títulos, fama e o próprio destino tornam-se mínimos.

Suzana Vieira, como todo ser humano, compartilhou muitos medos após a presença da atual doença como solidão, desemprego, improdutividade, dependência de outras pessoas para a realização de necessidades básicas.

Demonstrando confiança, a atriz chegou a dizer durante a entrevista " "Acho que se a morte chegar eu vou esbofeteá-la".