O concurso Miss Bumbum 2018, que foi realizado nesta segunda-feira (05), foi palco de barraco entre duas participantes. Uma delas chegou a alegar que existe fraude na cerimônia e que não concordava com o resultado. O organizador tentou acalmar a situação.

Ellen Santana, que representava o Estado de Rondônia, foi a vencedora do concurso, sendo eleita a Miss Bumbum de 2018. Entretanto, sua colega de passarela Aline Uva, que estava representando o Estado do Rio Grande do Sul, ficou revoltada com o resultado, arrancou a faixa da vencedora e acabou desabafando sobre detalhes do evento.

Publicidade
Publicidade

Aos gritos e descontrolada, Aline disse que sua adversária venceu o concurso com um bumbum de plástico. Segundo ela, a representante de Rondônia não cumpriu as regras estabelecidas e não deveria ser a vencedora. Ela disse que esse concurso é uma farsa e nesta noite pôde provar isso.

Para amenizar as coisas, o organizador, Cacau Oliver, negou que exista qualquer tipo de armação na cerimônia e afirmou que esses atritos acontecem. No entanto, ele disse que esse tipo de confusão é ruim para elas e até para a organização do espetáculo.

Publicidade

Oliver pediu para que ela entregasse a faixa à campeã, pois não seria correto o que estava fazendo.

Passado alguns minutos, a representante do Rio Grande do Sul entregou a faixa e foi hostilizada pelos apoiadores de Ellen. A torcida começou a dizer algumas frases como: "Aceita que dói menos".

Evento

O evento deste ano contou com a participação de 15 candidatas. Tinha desde transexual a policial militar. O requisito para participar da disputa é ter entre 100 e 125 centímetros de quadril.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Polícia

O prêmio para a vencedora é a assinatura de contratos publicitários que valem aproximadamente R$ 50 mil.

No ano de 2016, a vencedora da competição foi Érika Canela, a primeira candidata negra a vencer um concurso deste tipo. Em 2017, o prêmio ficou com Rosie Oliveira.

Disputa apertada

Esse ano a disputa foi bem acirrada entre as candidatas. A modelo trans Paula Oliveira ficou em terceiro lugar na competição e afirmou que, para ela, foi uma grande vitória ter chegado tão longe e representar a comunidade LGBT para o mundo inteiro.

A representante do Distrito Federal, Flavia Tamaio, acabou conquistando o segundo lugar.

O concurso sempre revelou várias celebridades, como por exemplo: Andressa Urach e Lorena Bueri, que participaram do programa A Fazenda, e Érika Canela, que tatuou uma imagem de Donald Trump nas costas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo