Deputado federal eleito pelo Estado de São Paulo, Alexandre Frota não cansa de se envolver em grandes polêmicas nas redes sociais. Um dia depois de ser processado por Túlio Gadêlha, namorado de Fátima Bernardes, Frota se envolveu em uma confusão com a atriz global Robertha Portella.

Na noite de quinta-feira (27), Frota usou as redes sociais para acusar a atriz da Globo de ter feitos ameaças à sua esposa, que está grávida de oito meses. Na suposta postagem, o perfil com o nome de Robertha Portella ameaça Fabiana e diz que se ela e Frota colocarem os pés em Pernambuco serão linchados.

Publicidade

A ameaça teria ocorrido pelo Instagram. O problema é que o perfil que postou a ameaça não é verificado e foi removido da rede social durante a madrugada de quinta para sexta-feira. A conta verdadeira de Robertha Portella é verificada, assim como a grande maioria das contas de pessoas famosas. O Twitter que Frota mencionou também não é verificado.

Diante da repercussão do caso, a atriz decidiu se posicionar e falou sobre o assunto pela primeira vez. Seu objetivo era esclarecer o ocorrido. Em mensagem postada no Instagram, ela afirma que a única rede social que possui o Instagram com o selo de verificado.

Ela explicou também que não tem conta no Facebook, Twitter ou qualquer outra rede social.

Em sua postagem, ela diz não responde por perfis fakes e classifica o caso como mais um envolvendo "fake news". Após a polêmica, o perfil de Alexandre Frota foi trancado e só tem acesso agora quem o segue no microblog.

Frota acumula polêmicas

Alexandre Frota é uma das figuras mais polêmicas do Brasil. Ator revelado pela Globo no final dos anos 1980, ele ficou um tempo afastado da TV nos anos 1990 e voltou com tudo em 2001, ao participar da primeira edição do reality show Casa dos Artistas.

Publicidade

Desde então, fez novelas no SBT, atuou em filmes voltados para o público adulto e desembarcou na política nos últimos anos. Desde 2016, época do impeachment de Dilma Roussef (PT), Frota cavou um lugar como influenciador político de direita nas redes sociais.

Neste ano, foi eleito deputado federal pelo Partido Social Liberal (PSL), o mesmo do presidente eleito Jair Bolsonaro. Ano que vem, Frota será um dos representantes do povo brasileiro no Congresso Nacional e promete jogar duro contra os representantes de partidos de esquerda.

Seu novo desafeto, Túlio Gadêlha, por exemplo, promete oposição a Bolsonaro e a nova direita que se formou na Câmara.