A atriz Cláudia Abreu foi mais uma famosa a se manifestar sobre João de Deus. O médium que atendia na cidade de Abadiânia, em Goiás, e está sendo acusado por cerca de 600 mulheres de abuso sexual, está preso.

Cláudia Abreu usou o Instagram para se manifestar sobre o caso. A atriz começa dizendo que nem sabe por onde começar e diz que sempre foi arredia às redes sociais. Ela afirma que não tem o hábito de postar fotos de sua vida cotidiana e nem se posicionar a todo momento.

Publicidade
Publicidade

A atriz disse que não poderia deixar de falar sobre assédio. Claudia afirma que teve uma decepção muito grande com o médium e demorou um tempo para digerir tudo o que está acontecendo.

Ela garantiu que foi para Abadiânia duas vezes e foi bem recebida por João Deus, sua família e equipe. A atriz garante que nunca foi totalmente crédula, mas o fato de presenciar cirurgias feitas diante de todos era difícil não acreditar no poder mediúnico dele.

Segundo Cláudia Abreu, pessoas famosas eram chamadas para segurar os instrumentos utilizados nas cirurgias.

Publicidade

Ela afirma que foi convidada para fazer isso em duas oportunidades. Ela foi porque achava indelicado dizer não.

Segundo ela, este momento fazia com que, mesmo sem querer, legitimasse as ações do médium João de Deus, que recebia milhares de pessoas em busca de cura espiritual todos os meses.

Cláudia Abreu levou sua filha até João de Deus

A atriz refletiu sobre o desconforto que sentia e pensou nas mulheres que foram para uma sala fechada a convite do médium.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

De acordo com as denúncias, eram nesses locais que aconteciam os abusos cometido pelo médium.

Cláudia afirma que levou sua filha, que na época tinha 13 anos, até a centro espiritual de João de Deus, no interior do Estado de Goiás. Ela afirmou que não se cansa de pensar que as duas poderiam ter sido vítimas dos abusos cometidos pelo idoso que realizava cirurgias espirituais.

Atriz alega ter ficado estarrecida diante de todas as denúncias feitas contra João de Deus.

Segundo ela, casos como esse fazem as pessoas perder a fé na caridade, na bondade e no ser humano. Ela termina dizendo que está muito triste.

João de Deus segue preso. A Procuradora-Geral da República (PGR), Raquel Dodge, pediu ao ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), que mantenha o médium atrás das grades. A defesa enviou o pedido de habeas corpus ao STF sem que o Tribunal de Justiça de Goiás ou o Supremo Tribunal de Justiça tenham analisado o pedido de soltura do médium.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo