Por meio de anúncio, está estabelecido que a emissora internacional CNN dará início às suas operações em nosso país. O canal, que está previsto para ser lançado no segundo semestre de 2019, tem como equipe de coordenação o ex-vice-presidente da área jornalística da RecordTV, Douglas Tavolaro. Além disso, a emissora contará também com o empresário Rubens Menin como um de seus sócios.

Segundo o portal NaTelinha, do UOL, que entrou em contato com vários jornalistas que possuem contrato com a emissora GloboNews, pertencente ao Grupo Globo, todos utilizaram o termo "em choque" para descrever a notícia.

Publicidade

Entretanto, um ar otimista é tido entre os profissionais do jornalismo, no sentido de haver uma significativa melhora, com a consequente mudança da atual política de redução salarial que atinge aqueles que trabalham na imprensa.

Chegada da CNN promove mudanças na Globo News

A maior emissora de jornalismo do país estaria, pela primeira vez, sentindo-se ameaçada, afinal de contas, nunca sofreu uma grande concorrência ao longo dos seus 22 anos no ar.

Por intermédio do licenciamento da emissora americana no Brasil, o Grupo Globo precisará dar início a uma reformulação total do planejamento de mercado que foi elaborado para a emissora de notícias.

Dentre as principais mudanças, deverão estar presentes novas estratégias para a grade de programação, além da renovação de contratos dos jornalistas mais antigos da casa, bem como alterações diante da política salarial.

Essas são as informações obtidas pelo portal NaTelinha, em entrevista com jornalistas do canal GloboNews.

Vinda da CNN ao Brasil

Antes dos executivos da emissora americana acertarem a parceria com o jornalista Douglas Tavolaro e o empresário Rubens Menin, proprietário da MRV Engenharia, eles fizeram negociações envolvendo outros nomes, tais como os sócios da RedeTV!.

Publicidade

As negociações acabaram não avançando, fazendo com que os executivos fossem atrás do Grupo Record. Entretanto, um outro problema surgiu, pois a CNN não quis ter seu nome ligado à Igreja Universal, a qual é totalmente ligada à Record, estando envolvida essa participação no negócio.

A franquia da emissora acabou chegando ao país de forma bastante silenciosa. Nesta segunda-feira, dia 14 de janeiro, Douglas Tavolaro, um dos homens de confiança de Edir Macedo, proprietário da emissora, anunciou que deixaria a sua antiga casa, por onde prestou serviços por quase duas décadas, para dar início à sua sociedade com a CNN Brasil, juntamente com Menin.

A perspectiva é de que, a partir da segunda metade do ano, a emissora possa ser oficialmente lançada no mercado televisivo brasileiro.