Na madrugada desta sexta-feira (04), a influenciadora digital Kamylle Marinho (16) morreu vítima de câncer nos ossos. Kamylle falava abertamente sobre a doença em suas redes sociais desde que foi diagnosticada em 2016. Kamylle sofria de um tumor ósseo maligno chamado de sarcoma de ewing no retroperitônio que atinge principalmente crianças e adolescentes.

Após a confirmação de sua morte, sua mãe, Paula Marinho e seu namorado, Enzo Bremer usaram o Instagram para lamentar a perda e prestar homenagem a adolescente.

Publicidade

“... parte de mim se foi. Deus me deu, Deus tirou”, escreveu a mãe da jovem em sua rede social. Enzo Bremer compartilhou em sua rede uma foto onde aparece beijando Kamylle e abre o coração escrevendo seu ultimo “Eu Te Amo”.

“Você me ensinou a viver, a sonhar, a sorrir, a amar, a ter paciência...”, escreveu seu ex-namorado em sua rede social. O jovem ainda termina prometendo que vivera a vida assim como Kamylle o ensinou, Amando hoje, sorrindo hoje e vivendo o hoje.

A partir das 8h deste sábado (5), o corpo da jovem será velado na Igreja Evangélica Nova Aliança El-Shaday, na cidade de Imperatriz no Maranhão.

Nas redes sociais, Kamylle era bem conhecida e contava com mais de 240 mil seguidores em seu Instagram, local onde falava abertamente sobre o drama sofrido pelo tumor. No dia 19 de novembro explicou aos internautas que teve uma piora em seu quadro e que acabou parando na UTI. Na última foto postada pela jovem, no dia 20 de dezembro, Kamylle aparece entubada ganhando um beijo do namorado, e na legenda escreveu “Na alegria e na tristeza, te amo”.

A influenciadora digital também era seguida por diversos famosos, entre eles Adriane Galisteu, Larissa Manoela e Maju Trindade.

Publicidade

Sarcoma de Ewing

O tumor que matou a digital influencier é um tipo raro extra-ósseo, ou seja, atinge partes moles em volta dos ossos, no caso de Kamylle a doença teve inicio na região do retroperitôneo, localizado próximo aos rins.

As causas da doença ainda são desconhecidas pelos médicos, que dizem não conseguir fazer uma associação da doença com o estilo de vida das pessoas. O que se sabe é que a doença atinge principalmente crianças e adolescentes.

Um dos sintomas causados por esse tipo de câncer são dores localizadas que pioram durante a noite e ficam durante dias.

Se alguma dor localizada durar mais de 30 dias, médicos recomendam que se encaminhem ao hospital o quanto antes, já que o diagnostico precoce aumenta as chances de cura durante o tratamento.