A última semana foi muito triste para a TV. Dois Famosos de grande talento acabaram morrendo, provocando grande comoção entre artistas e também emissoras. Um deles foi o jornalista Wagner Montes, apresentador do Balanço Geral RJ, que ficou durante anos à frente do programa.

Ele estava internado há cerca de dois dias para tratar de uma infecção urinária quando veio a falecer. A causa da morte ainda não foi divulgada e a perda do grande profissional fez a Record TV emitir uma nota lamentando sua morte.

Publicidade

Emissora lamenta morte de Wagner Montes

No comunicado feito pela emissora, ela destacou o profissionalismo do jornalista assim como a sua competência à frente da atração. Ela ainda destaca que Wagner era conhecido também por causa de sua irreverência e luta social. Em seus 35 anos como jornalista, o profissional "foi um campeão de audiência e um dos apresentadores de maior sucesso na televisão brasileira", afirma a nota da Record TV.

Por fim, a emissora expressou suas condolências aos familiares, fãs e amigos de Wagner, ressaltando que ele foi um grande profissional da televisão brasileira.

Carreira

O jornalista iniciou a carreira na antiga TV Tupi. Depois, passou por emissoras como SBT e CNT. Porém, um de seus trabalhos de maior relevância e sucesso foi no comando do Cidade Alerta RJ e Balaço Geral RJ, na Record TV.

Além da carreira como jornalista e apresentador, Wagner estava no terceiro mandato como deputado estadual no Rio de Janeiro. Nas últimas eleições ele foi eleito deputado federal pelo PRB, com 65.868 votos, e tomaria posse no início de fevereiro.

Velório

O corpo do jornalista e deputado será cremado neste domingo.

Publicidade

O velório acontecerá no Cemitério da Penitência, localizado na região central do Rio de Janeiro.

O jornalista morreu por volta das 11h30 do sábado (26). O seu velório começou no mesmo dia e foi aberto ao público. Sua morte gerou grande repercussão e chamou a atenção de fãs e também outros colegas da política.

O prefeito do RIo, Marcelo Crivella, decretou luto oficial de três dias na cidade. Para ele, a trajetória de Wagner foi um grande exemplo de vocação e também da natureza do cidadão fluminense.

André Ceciliano, do PT, também lamentou a morte do jornalista e disse que ele era uma pessoa feliz, com capacidade de trabalho para driblar as dificuldades e se destacar em seu meio. Outros colegas e amigos também prestaram a sua homenagem ao profissional.