Após posar para foto nas redes sociais ao lado do maquiador Agustin Fernandez, apoiador declarado de Jair Bolsonaro, Valesca Popozuda vem sofrendo com duras críticas de internautas. O movimento que se formou em prol de boicotar a cantora foi tamanho que a funkeira acabou tendo um de seus shows cancelados na cidade de Campinas, no interior de São Paulo. Diante da polêmica, Valesca resolveu falar sobre o caso, e, através de postagem no Instagram, disse não ser a favor do presidente e fez duras críticas a Bolsonaro.

Publicidade
Publicidade

'Não sou a favor dele', revela Valesca Popozuda

Após ondas de críticas, ataques virtuais e ter show cancelado, Valesca Popozuda decidiu que seria a hora de se manifestar sobre o que pensa a respeito de Jair Bolsonaro, e foi o que fez a cantora na última terça-feira (19) através de seu Instagram.

Em uma imagem com a frase "não sou a favor dele", escrita em caixa alta, Valesca fez seu desabafo em relação ao presidente da República. Iniciando sua publicação com um pedido de desculpas, a cantora afirmou ser avessa a Bolsonaro e comentou sobre causas LGBTQ, reconhecendo não saber o que passam as pessoas "por conta da condição humana de cada um".

Valesca reconheceu ter errado em suas atitudes e afirmou que, por ser humana, também comete falhas como qualquer outra pessoa, mas que estaria disposta a aprender cada dia mais. "To aqui do lado de vocês", escreveu a funkeira.

Citando a condição de ser mulher, Valesca Popozuda afirmou também sofrer com o machismo e com o preconceito de muitos homens que, por muitas vezes, ainda são homofóbicos e transfóbicos. "Matam e agridem gays, transexuais", completou a artista.

Publicidade

Críticas ao presidente Jair Bolsonaro

Após falar sobre machismo e homofobia, Valesca Popozuda ainda citou o feminismo, dizendo que todos estariam juntos em prol de seus direitos e que ela também faria parte dessa batalha: "Estamos completamente juntos", ressaltou a cantora.

Sobre Bolsonaro, Popozuda foi enfática em seu posicionamento. "Ele não!", escreveu a cantora, fazendo referência ao movimento que ganhou força nas redes sociais no período eleitoral, no ano passado, onde eleitores contrários a Jair repudiavam sua candidatura.

"Ele representa a opressão, a violência e o crime contra o direto de ser quem vc quiser", escreveu Valeska Popozuda ao encerrar seu desabafo e anunciar aos seus seguidores que falaria mais a respeito através de seus Stories no Instagram.

Leia tudo