Tudo já estava preparado para que Erika Canela pudesse desfilar na avenida no Carnaval de São Paulo deste ano. Entretanto, a musa começou a receber uma muitas críticas em suas redes sociais por causa de uma tatuagem que tem de Jair Bolsonaro. A repercussão ruim fez com que a Unidos de Vila Maria decidisse recomendar que a musa não participasse do desfile. A escola temia ter seu nome envolvido em polêmicas como, por exemplo, associar o nome do presidente da República com o nome da escola. Erika recebeu o comunicado por Valter, vice-presidente da agremiação.

Publicidade

Canela recebeu inúmeros comentários em uma foto que ela publicou no Instagram. Os seguidores a questionavam para saber por qual motivo ela defendia ou apoiava Jair Bolsonaro.

Um seguidor comentou que era um absurdo a musa querer se promover de forma política. Outro ainda afirmou que ela só queria causar polêmica.

Erika revela que não poderá mais desfilar

De acordo com o site Catraca Livre, a musa fez uma revelação na qual esclareceu para todos os seus fãs o que estava acontecendo. Na publicação ela contou que não poderá mais participar do desfile.

Na sequência ela ainda esclareceu que tudo isso acabou acontecendo após uma entrevista que concedeu e informou que iria exibir a tatuagem do Bolsonaro enquanto estivesse desfilando pela avenida.

Depois dessa entrevista ela revelou que acabou sendo vítima de muito preconceito e até mesmo recebeu inúmeros xingamentos.

Depois da repercussão negativa ela foi informada pela Vila Maria que teria sido contatada pela Liga das Escolas de Samba, que não poderia mais atravessar a avenida. Foi então que a escola a procurou e ficou decidido que ela não iria mais desfilar. A musa finaliza a postagem afirmando que jamais teve qualquer intenção de prejudicar a escola Vila Maria.

Publicidade

Impedimento é confirmado pela escola

A Unidos de Vila Maria confirmou que a jovem ficou realmente impedida de desfilar e reafirmou que de forma alguma compactua com a escolha da jovem. Cidadania de seus componentes, irreverência e alegria fazem partes das coisas pela qual a escola zela.

Tatuagem foi feita em 2018

Assim que a jovem tomou conhecimento da vitória de Bolsonaro, ela decidiu fazer uma tatuagem homenageando o presidente.

Na ocasião ela compartilhou a foto com o novo desenho e escreveu na legenda ela que as pessoas poderiam começar com o mimimi.

Ao fazer isso, a musa declarou seu apoio ao novo comandante do país.