O premiado jornalista da Band e colunista da IstoÉ, Ricardo Boechat, teve a morte confirmada pela Band por volta das 14h. A morte, na verdade, já era conhecida pela emissora, que revelou que por respeito à família só confirmou a morte horas depois. Neste momento a notícia da queda do helicóptero na rodovia Anhanguera já estampava sites e matérias na TV, mesmo sem saberem que uma das vítimas era o famoso jornalista.

Momentos depois, Datena do "Brasil Urgente" surgiu na tela da Band para dar a triste notícia.

Publicidade

Chorando no ar, o jornalista lamentou a morte do seu amigo. Outros Famosos como William Bonner, Carlos Nascimento, Boris Casoy, entre outros, também homenagearam Boechat. Autoridade políticas como o governador de São Paulo, João Doria, e o presidente da República, Jair Bolsonaro, prestaram também suas condolências.

Muito querido no meio jornalístico e dos famosos, Boechat era do tipo"'sem papas na língua" e por várias vezes costumava dizer que perdia o amigo mas não perdia a notícia. Casado com Veruska Siebel, com que tinha dois filhos, ele deixa órfão o "Jornal da Band", seu programa na rádio BandNews FM e sua coluna na revista IstoÉ.

Viúva se pronuncia sobre a morte do marido em rede social

Veruska Siebel deu entrevista à TV Globo e revelou que o marido iria voltar para a casa o quanto antes e que até teria prometido almoçar em casa. Ele, após sair dos estúdios da BandNews FM, onde faz ao vivo seu programa de rádio, foi até Campinas dar uma palestra e estava voltando para São Paulo. O helicóptero que o transportava era considerado um modelo seguro, para cinco pessoas, e estava, em informações preliminares, com os documentos em dia, assim como as manutenções também.

Publicidade

O veículo é usado como táxi aéreo.

Nas redes sociais, Veruska também se mostrou abalada com a grande perda na família. Em uma postagem no Instagram, ela escreveu: "pior dia da minha vida". Ela postou também uma foto ao lado do ex-marido. A postagem no Instagram já contava, no início da noite desta segunda, com mais de 100 mil curtidas.

Veja a postagem da viúva de Boechat.

Testemunha disse que viu Boechat ainda vivo

Uma testemunha importante para o caso, Leilaine Rafael da Silva, disse o que viu no momento do acidente.

Ela conta que a aeronave iria posar na rodovia Anhanguera e antes da colisão com a carreta viu o passageiro (Boechat) saltando do veículo aéreo. Na sequência a colisão com a carreta e o fogo tomaram conta da cena. A moça ainda revelou que a aeronave, em chamas, caiu sobre o jornalista.