Wellington Camargo, irmão da dupla Zezé di Camargo e Luciano, explicou os motivos de ter sido preso. De acordo com ele, acabou atrasando o pagamento da pensão alimentícia por causa de uma cirurgia que irá fazer.

Ao sair do Núcleo de Custódia, ele revelou que teve um encontro com o médium João de Deus, que está preso por acusações de abusos sexuais.

Wellington deixou a cadeia na noite desta quinta-feira (31).

Publicidade
Publicidade

Segundo ele, o tratamento recebido pelos agentes foi normal, entretanto, comentou que a prisão não é algo para as pessoas ficarem, pois é triste e causa depressão.

Ele estava nos preparativos para passar por uma cirurgia na coluna e acabou deixando de pagar a pensão. Ele ressaltou que jamais deixaria de cuidar do filho ou de furtar aquilo que pertence a um filho, pois esse é o papel de um pai. No entanto, admitiu esse contratempo.

Publicidade

Wellington contou que acabou encontrando João de Deus na cadeia, mas preferiu não falar muito sobre o que conversaram. "Tive [contato com João de Deus], mas, infelizmente, é uma coisa particular dele. Não posso comentar", disse.

João de Deus foi preso após várias denúncias de abuso sexual de mulheres que iam até ele em busca de ajuda espiritual em sua casa de atendimento, que fica na cidade de Abadiânia, no interior de Goiás. O médium nega os abusos e afirma que seu atendimento ocorria na presença de várias pessoas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

Acordo feito por Wellington

A advogada Darlene Liberato, que cuida do processo de Wellington, disse que a pensão que ele devia foi paga e tudo voltou ao normal. Segundo as informações divulgadas pela TV Anhanguera, parte da dívida foi paga na assinatura do acordo e a outra foi parcelada.

O Tribunal de Justiça de Goiás disse que não poderia comentar esse caso, pois é mantido em sigilo.

Sequestro

Wellington é cadeirante em razão de uma poliomielite que adquiriu quando tinha 2 anos de idade.

Aos 27 anos, ele passou um momento difícil em sua vida ao ser vítima de um sequestro. O Brasil inteiro acompanhou o caso que durou 94 dias. Ele ficou em um cativeiro e chegou a ter a orelha esquerda cortada pelos sequestradores.

Em uma entrevista ao portal G1, em dezembro de 2012, o artista disse que o cativeiro não saía de sua memória e que ele vivia tendo pesadelos com aqueles momentos. Ele revelou que ainda sonha em estar sendo sequestrado, e é como se fosse um trauma em sua vida.

Publicidade

Em 2002, Wellington foi eleito deputado estadual em Goiás e cumpriu o mandato, saindo em 2006.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo