A 8ª temporada de "Game of Thrones" está mais perto do que nunca. Após quase dois anos de uma espera nunca sentida antes, faltam bem menos de dois meses para o 1º episódio da última temporada da série. Claro que em se tratando desta série nada é mais comum quando o assunto é teoria. Mas como a série de televisão já ultrapassou o material base ("As Crônicas de Gelo de Fogo", de George R. R. Martin) fica cada vez mais difícil de prever os acontecimentos.

Publicidade
Publicidade

A lenda do Azor Ahai

Segundo a lenda, há mais de 8 mil anos, o guerreiro Azor Ahai forjou sua poderosa espada, a Luminífera, nas chamas para a grande batalha contra a escuridão, o que resultou no fim da Longa Noite.

A interpretação se faz muito importante quando trazemos essa teoria. Vamos lá: após 3 tentativas de Azor Ahai forjar sua espada, apenas na última, quando ele sacrifica seu grande amor Nissa Nissa, que tem sucesso. Levando para a história de Jon, Rhaegar teve 3 filhos e apenas o terceiro --o próprio Jon, filho de Rhaegar e Lyanna Stark-- permanece vivo até hoje.

Então a lenda do Azor Ahai passa de literal para simbólico: forjando uma espada no coração da mulher que ele ama não quer dizer da criação da espada em si, mas de um bebê que veio a nascer pois a mãe de Jon morreu em seu parto.

Por muito tempo acreditaram que Rhaegar tenha sido o Azor Ahai renascido, sendo assim, a sua própria espada não é uma arma, e sim o seu filho Jon.

Ninguém mais que Jon Snow vive para afastar as trevas. Em seu juramento para servir a Guarda da Noite inclui frases que o próprio Jon falou: "eu sou a espada na escuridão.

Publicidade

O fogo que queima contra o frio...".

Isso explicaria definitivamente o motivo dele ter voltado à vida, e também por que Melisandre acredita que ele é o real Príncipe Prometido. O Senhor da Luz trouxe ele de volta à vida para cumprir seu destino, e apenas por esse motivo ele existe. Ou seja, após vencer o Rei da Noite, Jon Snow cumprirá seu destino, vencendo com vida ou sacrificando-se para cumprir seu destino.

Isso significa que seu futuro com Daenerys não existe

Quem assiste "Game of Thrones" sabe que quando o assunto é final feliz, isso passa longe da série.

Os fãs foram treinados desde a primeira temporada (e ao longo de cada uma, com destaque para a 3ª) que os "preferidinhos" sempre morrem.

Ou seja, não existe destino para Jon, e isso significa que seu romance com Daenerys não durará muito tempo. Pois o seu destino é bem maior que isso: trazer paz aos sete reinos e acabar com o "inverno" em si.

A última temporada da série promete várias reviravoltas, batalhas incríveis e, claro, sofrimento para os fãs.

Publicidade

Game of Thrones retorna em abril de 2019.

Leia tudo