O inferno astral de Valentina (Lilia Cabral) na novela “O Sétimo Guardião” de Aguinaldo Silva parece que foi prorrogado. Tudo o que a vilã está vivendo nas mãos de Olavo (Tony Ramos) ainda é pouco perto do que vem por aí nos próximos capítulos da novela das 21h da TV Globo, que enfrenta uma crise de audiência, se comparada com suas sucessoras.

O realismo fantástico voltou às telas pelas mãos do mestre do gênero Aguinaldo Silva, mas parece que o público mudou muito desde os grandes sucessos do autor produzidos especialmente nos anos 90.

Publicidade

A novela “O Sétimo Guardião homenageia antigos personagens e carrega um pouco de nostalgia em seu enredo e entre as grandes apostas do criador do universo de Serro Azul, está a personagem Valentina, vivida por Lilia Cabral.

A megera vai sofrer um grande golpe, perderá tudo e ficará na miséria. Com a conta bancária e os cartões de créditos bloqueados, ela entrará em desespero e ficará em pânico só de imaginar que pela segunda vez em sua vida terá que sair de Serro Azul escorraçada e sem nenhum centavo no bolso. Na primeira vez ela levou sorte e voltou por cima, mas agora não tem nenhuma garantia de que as coisas mudem a seu favor.

Gabriel nega ajuda à mãe em ‘O Sétimo Guardião’

Depois de se lamentar com Marcos Paulo (Nany People), Valentina irá procurar ajuda e será surpreendida com um sonoro não. A vilã da novela “O Sétimo Guardião” tentará conseguir abrigo com o filho Gabriel (Bruno Gagliasso), mas não terá sucesso. Então ela conseguirá ajuda com Feliciano (Leopoldo Pacheco) como na primeira vez em que ele a ajudou a fugir da cidade vestida de noiva. O guardião dorme na rua como mendigo em função de suas atividades na irmandade, mas na verdade tem uma vida normal, como Valentina descobrirá.

Publicidade

Ele tem uma bela casa perto da cidade, onde a megera adotará como seu novo lar.

Depois de uma parceria de maldades, a mãe de Gabriel não esperava levar um golpe de Olavo, que agora só pensa em vingança e se mostra um vilão muito pior do que a personagem da atriz Lilia Cabral. Nesse processo de derrocada, ela descobre a importância da lealdade a uma amizade ou causa ao questionar a atitude de Feliciano dizendo que é preciso muito amor pela irmandade para trocar um boa noite de sono em uma casa confortável e dormir na rua, ficando quase o tempo todo na escada da igreja cuidando de tudo e reconhece a lealdade de Feliciano por tirá-la da miséria mais uma vez.

“Salvarei quantas vezes forem preciso”, diz o guardião da novela de Aguinaldo Silva.