O Ministério da Justiça interveio em “O Sétimo Guardião”, atual novela das 21h da Rede Globo, assinada por Aguinaldo Silva, exigindo que a classificação indicativa da atração seja alterada de “não recomendada para menores de 12 anos” para “não recomendada para menores de 14 anos”.

De acordo com o Diário Oficial da União desta segunda-feira (25), a Rede Globo será obrigada a modificar sua classificação indicativa de idade para os telespectadores da novela "por apresentar conteúdo sexual, violência e drogas".

Publicidade

A Rede Globo ainda pode recorrer da decisão, mas segundo informações do próprio Ministério da Justiça, a emissora foi notificada sobre o conteúdo transmitido ser impróprio para a classificação indicativa no dia 8 de fevereiro de 2019, exigindo esclarecimentos. Contudo, a Rede Globo não apresentou quaisquer justificativas ou adequação para que a atração permanecesse com a classificação indicativa de 12 anos.

Dessa forma, o Ministério da Justiça exige que a nova classificação indicativa de 14 anos seja veiculada dentro de 5 dias, no caso, até sexta-feira (29).

A emissora deve cumprir a mudança, pois na verdade isso não altera tanto o público da atração e, sendo assim, não afeta diretamente a audiência da atração.

A atual novela das 21h já passou por muitos momentos difíceis, pois não decolou na audiência e ainda esteve envolvida em diversa polêmicas e Fofocas sobre brigas e traições nos bastidores, entre elas estão: o suposto embate entre Lília Cabral e Marina Ruy Barbosa em uma gravação noturna e também,boatos envolvendo mais uma vez o nome de Marina Ruy Barbosa, acusada de ser a pivô da separação entre o ator José Loreto e a atriz Débora Nascimento.

Publicidade

Mais sobre os boatos de insatisfação no elenco da novela

O ator Marcelo Novaes desmente os boatos de insatisfação do elenco da novela “O Sétimo Guardião”, porém surgiram muitos comentários sobre revolta de alguns atores e atrizes que não gostaram do destino dado a muitos personagens da trama.

Novaes, que está na trama de Aguinaldo Silva, participou do programa "Domingão do Faustão", no novo quadro da atração “Me Engana que Eu Gosto”, e aproveitou para desmentir os boatos de descontentamento por parte do elenco, afirmando que o ambiente de trabalho é maravilhoso.

Entretanto, mesmo negando toda a polêmica, mostrou-se que os boatos eram sim verdadeiros, principalmente quando o autor da novela, Aguinaldo Silva, decidiu acrescentar um serial killer na trama para matar muitos personagens.

Com essa decisão, muitos dos atores da atração se prontificaram a serem mortos pelo assassino em série. A única explicação para isso é que os atores da novela das 21h estão cansados com a gravação, na melhor das hipóteses.