A adolescente Yasmim Gabrielle, de 17 anos, ex-assistente de palco do apresentador Raul Gil, faleceu neste domingo (21). Raul Jr., filho de Raul Gil, publicou em seu Instagram a informação do falecimento da jovem, que estaria enfrentando um quadro de depressão. Yasmim surgiu na TV bem nova em um dos quadros do "Programa Raul Gil".

Perda da mãe e quadro de depressão

O "Programa Raul Gil" sempre apresentou quadros que traziam atrações mirins.

Crianças de todas as idades participavam do programa, onde cantavam, dublavam ou interpretavam. Yasmim Gabrielle despontou como assistente mirim de palco, assim como Maísa Silva, que consolidou sua carreira e hoje possui uma programa próprio na emissora SBT. À época, Yasmim cantava músicas de sucesso e divertia o público com suas piadas e jeito irreverente. Neste domingo (21), em publicação em sua conta oficial no Instagram, Raul Jr., que também era diretor da atração, divulgou a morte de Yasmim.

O diretor enfatizou que a depressão estaria acabando com as crianças.

Com sua saída do programa, Yasmim deu seguimento à sua vida, retornando ao programa anos mais tarde, mas, desta vez, em uma situação nada agradável. A adolescente esteve no programa de Raul Gil no ano de 2017. Na ocasião, o apresentador exibiu um vídeo com os melhores momentos de Yasmim ao longo da atração, e também mostrou algumas imagens de sua mãe, que foi vítima de um câncer vindo a falecer no ano de 2012, deixando a todos os participantes do programa emocionados.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Saúde

Ligações para o CVV no Brasil

Segundo o site G1, na coluna "Bem Estar", desde o dia 1º de Julho de 2018, as ligações para o CVV, (Centro de Valorização da Vida), passaram a ser gratuitas através do número 188. O CVV é uma associação sem fins lucrativos onde voluntários realizam um trabalho de prevenção contra o suicídio através de apoio emocional às pessoas que precisam conversar ou desabafar. Os voluntários recebem um treinamento específico para realizarem o atendimento e não precisam ter formação na área da psicologia, as ligações são totalmente sigilosas.

À época, o CVV revelou ao G1, em nota, que há muito tempo tentava a gratuidade, porém, o Ministério da Saúde teria entendido que viabilização seria de suma importância para a redução de casos de suicídio no país, vindo a agilizar o processo. Este foi um dos projetos postos em prática no plano de metas do Ministério da Saúde para reduzir os casos de suicídio no Brasil em 10% até o ano de 2020. No ano de 2018, a média de suicídios no Brasil era de 5,5 casos a cada 100 mil habitantes.

Segundo informações do Ministério Público nesta época, aproximadamente 11 mil pessoas tiravam as próprias vidas no Brasil a cada ano. Os idosos ocupavam o topo do índice com 8,9 casos de suicídio a cada 100 mil pessoas nos últimos anos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo