A mais nova eliminada do "BBB19" foi Gabriela, neste último domingo (8). A sister saiu com 60,64% dos votos, perdendo para Rízia, antiga colega de confinamento. Depois de sua saída, Gabriela teve acesso a vídeos antigos em que brothers aparecem conversando sobre a crença religiosa do também ex-participante Rodrigo. Na manhã desta segunda-feira, a designer gráfica compareceu ao programa da Ana Maria Braga, o "Mais Você", e comentou que ficou chocada ao assistir os vídeos.

Providências serão tomadas

A ex-participante, que é designer gráfica e tem 33 anos, conversou com Ana Maria Braga sobre o que pretende fazer agora fora da casa, e uma de suas primeiras ações será ajudar Rodrigo a fazer justiça, após presenciar atos de intolerância religiosa sofridos no confinamento.

Publicidade

No mês de fevereiro, a Polícia Civil do Rio de Janeiro deu início a um inquérito para apurar um supostos casos de racismo e intolerância religiosa após declarações feitas no programa por alguns participantes:

  • Uma teria sido feita por Maycon, ex-BBB, em quem dizia ter sofrido arrepios com "música esquisita" enquanto Rodrigo e Gabriela dançavam juntos numa festa.
  • Paula havia falado que sentia medo de Rodrigo por ele falar "o tempo todo desse negócio de Oxum", citando o orixá das religiões de matriz africana.

As investigações da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) seguem sob sigilo.

Globo se posiciona

A Rede Globo se posicionou em nota, no dia 11 de fevereiro, alegando que não havia sido notificada sobre o ocorrido. Disse, porém, que repudia qualquer tipo de preconceito e intolerância. Segue um trecho da pronunciação da emissora:

"Não fomos notificados, mas é importante pontuar que a Globo respeita a diversidade, a liberdade de expressão e repudia com veemência qualquer tipo de intolerância e preconceito, em todas as suas formas. [...] Desta forma, é importante reiterar que qualquer manifestação pessoal, equivocada ou não, feita pelos participantes do programa, não reflete o posicionamento da emissora."

Outras ideias

A ex-sister possui alguns planos para a vida pós-Big Brother Brasil.

Publicidade

Gabriela pretende cantar em uma banda em que se encaixe e a entenda, além disso quer dar um bom plano de saúde à mãe, de 71 anos. A ex-participante sempre se mostrou uma grande lutadora quando o assunto é minoria, o que explica seu outro objetivo que é apoiar projetos de pró-adoção, militância LGBT e empoderamento feminino.

A designer ainda confessou que o programa foi uma grande experiência de descobrimento e amor-próprio. Disse que viver em uma casa repleta de espelhos fazia com que ela tivesse que se olhar no espelho o tempo todo, aprimorando sua autoaceitação.

"Meus amigos viram minhas estrias apenas no 'BBB'", contou.