Durante sua última viagem para Roma, na Itália, o chef paulistano Henrique Fogaça aproveitou a oportunidade para visitar o Vaticano. No entanto, nesta semana o jurado do reality culinário "MasterChef" gerou polêmica ao publicar em suas redes sociais uma fotografia posada ao lado de duas freiras. Tudo por conta do seu figurino.

Isso porque na ocasião Fogaça usava uma camiseta em que aparecem duas supostas religiosas usando o hábito comumente utilizado por freiras enquanto se beijam na boca.

Em seu perfil oficial no Instagram, o chef havia escrito na legenda da publicação: "Orai por nós. Prega per noi. Pray for us". Para complementar, ele ainda fez uso das hashtags #blasfêmia, #ochoroélivre e #fuckhipocrisia.

Henrique Fogaça também publicou nos Stories, uma ferramenta para compartilhamento de vídeos que ficam no ar por somente 24 horas, um vídeo em que criticava a Igreja Católica, bem como seus fiéis.

Ao emitir sua opinião, o chef afirmou que o fanatismo religioso corrompe as pessoas e que, desse modo, constroem um império milionário como a Igreja Católica. Nesse momento do vídeo, é possível ver Henrique Fogaça apontando para a igreja.

Internautas e seguidores reprovaram a postura do chef em questão e o nome de Henrique Fogaça foi parar nos assuntos mais comentados da web desse sábado (29). No YouTube, alguns produtores de conteúdo se pronunciaram em vídeos criticando o posicionamento do jurado do programa "MasterChef".

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Fofocas

Repercussão na internet

Diante das críticas negativas que suas publicações geraram na internet, Henrique Fogaça resolveu apagar a polêmica foto em que posou ao lado de duas freiras enquanto usava uma camiseta estampada por duas religiosas se beijando. Em seguida o famoso cozinheiro divulgou uma sequência de vídeos em suas redes sociais onde justificou o ocorrido dizendo que foi reconhecido pelas freiras que, segundo ele, são brasileiras e que elas foram até ele para conversar.

O chef também tentou se defender das críticas recebidas alegando que usuários da internet chamaram sua atitude de desrespeitosa. De acordo com o profissional, "desrespeitoso" são pessoas desonestas que roubam ou matam e que ele, ao contrário disso, tem valores, educação e é trabalhador. Ele encerra seu depoimento de defesa dizendo que deletou a fotografia para exercer o bem comum frente às pessoas que se sentiram ofendidas com sua publicação e que é "uma pessoa de bem", completa Fogaça.

Depois da controvérsia, algumas personalidades também se posicionaram diante do fato. O reconhecido padre Fábio de Melo, por exemplo, usou seu perfil oficial no Twitter para demonstrar sua indignação e disse no microblog que expor duas pessoas gentis ao ridículos está longe de ser o ato de uma "pessoa do bem". Três horas após a declaração do religioso, a publicação já contava com mais de 700 comentários, quase 2 mil compartilhamentos e mais de 15 mil curtidas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo