No último sábado (1°), o jogador Neymar usou as redes sociais para se defender de uma acusação de estupro e será investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), da Polícia Civil do Rio de Janeiro, pela divulgação de fotos íntimas da Mulher que o teria denunciado. O órgão confirmou a existência da investigação e contou com o auxílio do 110° Distrito Policial de Teresópolis para a realização de uma diligência. Ao publicar um vídeo em seu Instagram, onde se defendia da acusação de estupro, o atacante expôs as conversas entre ele e a responsável pela denúncia, e nestas conversas fotos íntimas da jovem foram divulgadas.

Fotos íntimas vazadas

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, ao divulgar um vídeo em que se defendia da acusação de estupro, no último sábado (1°), o jogador afirmou que estaria sofrendo uma tentativa de extorsão e expôs fotos supostamente enviadas a ele através de um aplicativo de mensagens. As fotos exibidas pelo atacante mostravam a jovem nua e seminua, e pareciam editadas. O rosto e as partes íntimas da mulher teriam sido preservados pelo jogador. O Código Penal tipifica tal ato como crime em seu artigo 218-C, a letra da lei diz que transmitir ou divulgar, por qualquer meio, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia, figura ato ilícito.

O Código Penal prevê pena de um a cinco anos de reclusão, caso o crime seja tipificado como mais grave a pena pode aumentar. Pablo Sartori, delegado da DRCI, pretende colher depoimento de Neymar sobre o fato e periciar seu aparelho celular, já que o atacante teria realizado edição nas fotografias antes de publicá-las. O delegado também pretende periciar o celular da mulher que realizou a denúncia contra Neymar.

Polícia vai à Granja Comary

O delegado do 110º Distrito Policial de Teresópolis, Bruno Gilaberte, esteve na Granja Comary na manhã deste domingo (2). A seleção brasileira está em período de treino no local, e o delegado foi ao centro de treinamento em busca do jogador Neymar, porém, o atacante ainda não havia retornado de seu período de folga, período este em que os atletas se preparam para a Copa América.

As investigações sobre o caso seguem em parceria, já que em São Paulo foi o local do registro do boletim de ocorrência pela suposta vítima, e no Rio de Janeiro seguem as investigações sobre a divulgação das fotos íntimas. Segundo a mulher que fez a denúncia, o fato teria ocorrido no dia 15 de maio, quando viajou à Paris para conhecer o jogador. Segundo ela, Neymar teria aparecido no hotel em que estava hospedada alcoolizado e, após trocarem carícias, o atacante teria praticado relações sexuais com a mesma sem o seu consentimento. O registro do boletim de ocorrência só foi realizado na última sexta-feira (31).

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!