Nos próximos capítulos de "A Dona do Pedaço", Régis (Reynaldo Gianecchini) vai suplicar a Josiane (Agatha Moreira) para que a vilã não tome a fábrica de bolos de Maria da Paz (Juliana Paes). Entretanto, a patricinha não vai se comover nem um pouco com o pedido do amante, e prosseguirá com o seu golpe, deixando a mãe completamente sem dinheiro.

Régis tentará impedir que o golpe se concretize, fazendo a cabeça de Maria da Paz para que ela não registre a transferência da fábrica para o nome de Josiane. O playboy sugere que ela rasgue o contrato feito.

Em momentos anteriores à conversa entre a protagonista e seu marido, os telespectadores verão Josiane fazendo a sugestão de que a fábrica seja passada para o seu nome como maneira de evitar que o banco tome a empresa para cobrir o pagamento de um empréstimo feito por Maria da Paz.

A cena deverá ir ao ar nessa terça-feira (13).

Impedida de tomar posse

Durante esse mesmo capítulo Antero (Ary Fontoura), o advogado de Maria da Paz incluirá no contrato da transferência uma cláusula que impede Josiane de se apoderar da Bolos da Paz.

Contudo, Maria da Paz desistirá de registrar o contrato. Em uma cena que vai ao ar na próxima quarta-feira (14), Régis aparecerá conversando com sua esposa e Márcio (Anderson Di Rizzi) a respeito da transferência da fábrica. Nesse sentido, o playboy afirmará que considera loucura tira-la do nome de Maria e transferi-la para Josiane, ainda mais considerando a pouca idade da vilã.

Maria, que ainda não abriu os olhos para o verdadeiro caráter de sua filha, perguntará se o marido desconfia dela. Régis, por sua vez, dirá que ser dona da fábrica pode “subir a cabeça” de Josiane.

Entretanto, Maria da Paz destacou que qualquer coisa pode ter esse efeito na filha, que é vista por ela como alguém deslumbrado em diversos aspectos da vida. Ela, porém, confia no bom coração da vilã.

Como forma de tranquilizar o marido e o diretor da Bolos da Paz, afirmará que não é tão boba quanto parece e já tomou as devidas providências para garantir que Josiane não lhe dê um golpe.

Posteriormente, Maria da Paz pedirá que Antero seja chamado para a fábrica, de forma que o contrato feito seja válido, mas que não seja registrado. Régis, porém, insistirá que seja feito somente um contrato de gaveta para impedir que a fábrica seja tomada pelo banco e conseguirá convencer Maria da Paz, que insistirá que já tomou as devidas providências para se proteger, ainda que confie em sua filha.

Entretanto, Antero afirmará que realizou o registro do contrato e que não existe uma maneira de voltar atrás. O advogado tranquilizará Maria da Paz afirmando que o documento que impede um possível golpe está guardado.

Porém, Antero perderá parte de sua memória em decorrência de um aneurisma e não se lembrará de onde guardou o documento invalidando a transferência, o que fará com que Maria da Paz perca a fábrica e precise voltar a vender bolos nas ruas.

Siga a página Novelas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!