A polícia de São Paulo decidiu não indiciar o jogador Neymar Jr. no caso envolvendo a modelo Najila Trindade, que afirma ter sido agredida e abusada pelo craque.

Segundo relatório apresentado pela delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, responsável por investigar o caso, não foram encontrados "elementos para o indiciamento do investigado, uma vez que as versões são conflitantes, com incongruências nas declarações da vítima e principalmente nas provas apresentadas pela mesma". As informações foram divulgadas no último domingo (4) pelo programa "Fantástico", da Rede Globo.

Corpo de delito não identifica lesão em Najila

Ainda conforme declaração da delegada, as contradições começaram ainda durante os depoimentos do jogador e da modelo sobre o encontro dos dois, ocorrido em um hotel em Paris.

O programa ainda divulgou os laudos médicos. Segundo a legista responsável pelo exame de corpo de delito, Trindade não mencionou que teria sofrido agressões do craque durante o ato sexual. O exame foi realizado 16 dias após a modelo ter se encontrado com Neymar.

Além dos depoimentos controversos e das provas divergentes, o relatório policial, contendo 17 páginas, também menciona o exame de corpo de delito indireto realizado pelo IML.

De acordo com o documento, os legistas não descartam a hipótese de que a modelo teria realizado uma autolesão. Toda a investigação foi agora enviada para o Ministério Público.

Encontro

Tudo começou no dia 15 de maio, em Paris, depois que a modelo Najila Trindade desembarcou no país tendo todas suas despesas pagas pelo jogador do Paris Saint-Germain, Neymar. Nesse mesmo dia, Trindade se encontrou com o craque em um hotel. Segundo informações, Neymar chegou ao local por volta das 20h e estaria aparentemente alterado.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Famosos Futebol

No entanto, o atacante negou que estivesse embriagado, mas confessou ter bebido uma dose de gim antes de se encontrar com Najila.

De acordo com o depoimento da modelo, durante o encontro o futebolista começou a dar tapas em suas nádegas, e quando começou a lhe machucar teria pedido para que ele parasse. Além disso, Neymar também teria a puxado com força pelo braço e puxado seus cabelos.

Diferente da modelo, em seu depoimento Neymar negou ter usado a violência com a modelo, e disse não ter nem ao menos puxado o cabelo ou o braço da modelo.

Outro fato que deu muito que falar foi uma foto tirada pelo craque da bunda de Najila. Segundo a modelo, a fotografia foi tirada sem seu consentimento, já Neymar alega que a modelou que pediu para que ele batesse a foto, e, inclusive teria feito pose. Após a imagem, os dois teriam até rido da situação e das marcas que havia na modelo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo