O programa "Encontro", da Rede Globo, exibido nesta segunda-feira (5), mostrou um trecho inédito de uma entrevista da cantora Paula Fernandes dada ao "Fantástico", onde a artista revelou que tentou suicídio e que só não conseguiu porque sua mãe interveio a tempo.

Paula disse que durante uma crise de depressão escolheu a janela que iria se jogar, mas que foi salva pela mãe. “Eu achava que tinha sido derrotada", desabafou Paula. Segundo a cantora, sua mãe, ao ver que ela pretendia se jogar da janela, pediu que ela não fizesse isso ou se jogaria junto.

“Se você pular, eu pulo também”, falou a cantora na entrevista, lembrando que esse foi uma passagem muito forte em sua vida.

“Esse momento eu nunca mais vou esquecer”, seguiu a artista.

A apresentadora Patrícia Poeta, que cobre férias da titular do programa, Fátima Bernardes, elogiou a atitude corajosa da artista em contar uma passagem delicada que teve em sua vida.

'Não tá tudo bem, mas vai ficar'

No programa "Fantástico" deste domingo (4) o médico Dráuzio Varella iniciou uma série de reportagens para falar sobre a depressão. Intitulada “Não tá tudo bem, mas vai ficar”, a série, composta de três episódios, ouvirá depoimentos de pessoas que sofreram da doença e ouvir especialistas no assunto.

No primeiro episódio foi abordado o que é a depressão e as dificuldades em reconhecer o problema. Uma das pessoas entrevistadas foi a cantora Paula Fernandes, que em seu depoimento disse que não saia sozinha para comprar um pão.

“O que vinha na minha cabeça era o que eu tava ficando doida”, disse.

Paula falou sobre a atuação da sua família na época em que estava com depressão, quando tinha 18 anos. Ela contou que tinha dias ia parar no hospital com o coração acelerado. Ela lembrou ainda que teve queda de cabelo e por não se alimentar chegou a perder sete quilos.

"Saiam tufos de cabelos na minha mão quando eu ia tomar banho", disse.

Por fim, ela também disse que renasceu e aconselhou quem está sofrendo desse mel a procurar ajuda. "Eu já renasci duas, três vezes, e ainda vou renascer muitas outras vezes", celebrou. "Eu sou o exemplo que a gente pode vencer a depressão sim", falou.

300 milhões de pessoas afetadas

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a depressão será e 2020 a doença que mais afastará as pessoas do trabalho. De acordo com Dráuzio Varella, as mulheres são as maiores vítimas da depressão e os sintomas são vários, como desamino, pensamentos negativos e tristeza.

A doença atinge mais de 300 milhões de pessoas no mundo e não leva em conta idade ou condição econômica da pessoa acometida. "A depressão é uma grave epidemia mundial", disse o médico.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!