No último final de semana, a apresentadora Maisa causou nas redes sociais depois de falar sobre a sua dificuldade para ir ao banheiro. Na ocasião, Maisa comentou que já chegou a passar 15 dias sem fazer cocô e, ainda no início do ano, a apresentadora do SBT já havia falado sobre o fato de que sofre com prisão de ventre.

Tudo aconteceu durante uma conversa entre Maisa e uma de suas seguidoras. Durante a troca de tuítes, a apresentadora afirmou que tem dificuldades para ir ao banheiro depois que se tornou vegetariana, uma vez que o seu intestino parece ter se tornado mais regrado depois do fato.

A seguidora de Maisa, por sua vez, afirmou que compartilha dessa dificuldade e que chegou a ficar 4 dias sem conseguir fazer cocô. Surpreendendo a todos, a apresentadora decidiu compartilhar o tempo mais longo que passou sem conseguir ir ao banheiro, e revelou que foram 15 dias.

A conversa entre as duas gerou diversas discussões. Entre essas é possível citar o fato de que algumas pessoas levantaram debates sobre a frequência considerada saudável para se fazer cocô, bem como sobre e existência ou não de tal frequência.

Frequência ideal

A respeito da suposta frequência ideal para ir ao banheiro, é possível afirmar que ela de fato existe. De acordo com informações fornecidas por Ricardo Barbuti, gastroenterologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em contato com o portal UOL, o ideal é que se vá ao banheiro pelo menos três vezes por semana.

Entretanto, nem todas as pessoas seguem ao padrão esperado e, nem sempre, isso significa problemas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

Assim, é possível destacar que Barbuti aponta que o tempo não é tão importante quando a sensação de alívio. Ou seja, o que é verdadeiramente necessário nesse ponto é que a pessoa sinta que conseguiu esvaziar o seu intestino.

Além disso, o médico também apontou que a maneira como se faz cocô também é algo que deve ser considerado importante. Barbuti ainda destacou que se uma determinada pessoa vai todos os dias ao banheiro, mas sente dores ao evacuar ou nota que as suas fezes estão ressecadas e duras, isso já é o suficiente para que essa pessoa seja considerada constipada.

Assim, o médico destaca que as idas ao banheiro precisam ser fáceis, sem dores e satisfatórias.

Conforme alguns dados da Federação Brasileira de Gastroenterologia, cerca de 20% da população de todo o mundo sofre com a constipação. Os principais sintomas dessa condição são as fezes duras, a infrequência nas evacuações, a sensação de incompletude após a evacuação e também o excesso de esforço no ato de evacuar.

É possível afirmar ainda que essa condição é mais comumente encontrada em mulheres e em idosos, sendo uma das doenças mais comuns do intestino.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo