Na última terça-feira (5), o site Notícias da TV, vinculado ao UOL, promoveu uma enquete sobre os tipos de mãe em "A Dona do Pedaço", classificando-as de acordo com as suas características dominantes.

Para o site, Maria da Paz (Juliana Paes) leva o “troféu mãe trouxa” com folga em relação às outras mães da trama. Isso se deve ao fato de que boleira nunca foi capaz de perceber as falhas de caráter de Josiane (Agatha Moreira) até levar um golpe e perder todo o seu dinheiro para a filha.

Entretanto, Maria não é o único tipo de “mãe duvidosa” da trama de Walcyr Carrasco de acordo com o Notícias da TV. Abaixo será possível conferir os variados tipos de mãe que servem como péssimos exemplos para os seus filhos em A Dona do Pedaço.

Tipos de mãe em 'A Dona do Pedaço'

A bandida

De acordo com o Notícias da TV, o maior exemplar de mãe “bandida” é Evelina (Nívea Maria), a matriarca da família Ramirez.

Sempre disposta a ajudar os seus familiares, ela chega até mesmo a ignorar a lei e mentir para as autoridades.

Recentemente, Evelina passou por cima da própria filha para proteger Josiane (Agatha Moreira), inventando um álibi para a neta criminosa.

Além disso, a personagem de Nívea Maria também se aproveitou da situação de Antero (Ary Fontoura) para convencer o advogado de que os dois estavam apaixonados, fazendo com que ele se esquecesse que pretendia se casar com Marlene (Suely Franco).

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Novelas Televisão

A vingativa

Sem dúvidas, a mãe mais vingativa de toda a trama é Nilda (Jussara Freira), que criou Rael (Rafael Queiroz) como um justiceiro sempre disposto a se vingar da família Ramirez. Anos depois que Amadeu (Marcos Palmeira) foi baleado no altar, ela ainda guardava mágoa de Maria da Paz e desejava ver a boleira morta.

A ninfomaníaca

Esse tipo de mãe é personificado por Lyris (Deborah Evelyn), que se cansou de ser rejeitada por Agno (Malvino Salvador) quando os dois ainda eram casados e decidiu “terceirizar” o sexo, se envolvendo com Tonho (Beto Marque) e Rael (Rafael Queiroz) ao mesmo tempo.

Sem tomar qualquer tipo de cuidado com os seus casos passageiros, Lyris acabou sendo até mesmo roubada por Rael durante uma visita do matador de aluguel.

A egoísta

Ainda que a intenção de Beatriz (Natália do Vale) ao acolher Vivi (Paolla Oliveira) depois de encontra-la nas ruas do Espirito Santo tenha sido boa, o egoísmo prevalece na história.

Beatriz sempre desejou ser mãe e não conseguiu engravidar por vias naturais.

Ao encontrar Vivi, ela viu a sua chance de realizar o sonho e nunca fez grandes esforços para encontrar a família da menina, formalizando a sua adoção em outro estado para assegurar que ela não seria encontrada.

A interesseira

Linda (Rosamaria Murtinho) nem esconde que, para ela, a coisa mais importante da vida é o dinheiro. Devido a isso, a dondoca sempre deu péssimos conselhos a Beatriz para fazer com que a filha conservasse o seu casamento com Otávio e, assim, mantivesse a sua fortuna.

Isso chegou a tal ponto que ela e o ex-genro chegaram até mesmo a formar uma aliança para impedir o namoro de Beatriz e Zé Hélio (Bruno Bevan), evitando assim o divórcio formal entre os dois.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo