A morte, ocorrida nesta sexta-feira (22), de Gugu Liberato [VIDEO], aos 60 anos, encerra uma das maiores trajetórias da Televisão brasileira. O apresentador, que atualmente era contratado da Record TV, mas que passou a maior parte da carreira no SBT, onde se destacou, e teve uma rápida passagem pela TV Globo, a qual não chegou a estrar programa algum, não resistiu aos ferimentos provocados por uma queda em sua casa em Orlando, nos Estados Unidos.

A morte do apresentador foi confirmada na noite desta sexta-feira (22), por meio de um comunicado emitido por sua assessoria de imprensa.

Ele deixa a mulher, Rose Miriam Di Matteo, o filho João Augusto, de 18 anos, e as filhas gêmeas Marina e Sophia, de 15 anos. Ainda de acordo com o comunicado, a família autorizou a doação dos órgãos do apresentador.

Ele estava internado em um hospital em Orlando após sofrer uma queda em casa.

A carreira

Antônio Augusto de Moraes Liberato nasceu em 10 de abril de 1959, na cidade de São Paulo. Sua trajetória na televisão começou quando ele tinha apenas 14 anos, trabalhando como assistente de produção do programa "Domingo no Parque", apresentado por Silvio Santos.

Por pouco que sua carreira na TV não foi breve, uma vez que chegou a fazer curso de odontologia, em Marília, e posteriormente ingressou no seminário. Mas a paixão pela televisão falou mais alto e ainda em 1981 teve a oportunidade de estrear seu primeiro programa na emissora de Silvio Santos: o "Sessão Premiada".

A notoriedade, no entanto, começou a vir no ano seguinte, quando ele estreou à frente do "Viva a Noite", programa semanal apresentado nas noites de sábado que misturava gincana com artistas, música e quadros como o Rambo Brasileiro e o Sonho Maluco, quadro este que fez o apresentador passar por um grande susto.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Televisão

Inicialmente o programa tinha um revezamento de apresentadores, mas Gugu acabou tomando conta da atração.

O auge veio na década de 90 com o formato do "Viva a Noite" migrando para o "Domingo Legal", programa de maior sucesso que chegava a vencer a Rede Globo e batia a casa dos 40 pontos no ibope. Dentre as atrações do dominical estava os quadros Banheira do Gugu e o Táxi do Gugu. No SBT esteve no comando de outras atrações, como "Sabadão Sertanejo", "Passa ou Repassa" e "Cidade Contra Cidade".

Na Globo e na Record

Em 1987 ele chegou a assinar um contrato com a Rede Globo, mas Silvio Santos, usando de toda sua perspicácia, conseguiu convencer Roberto Marinho a liberar seu pupilo, que passou a ganhar dez vezes mais, uma parte da programação de domingo e participação na publicidade.

O casamento com o SBT terminou em junho de 2009, quando o apresentador assinou contrato com a Record TV, emissora em que estava até hoje.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo