No último domingo (3), o ator Juliano Cazarré se envolveu em uma discussão com os seus seguidores no Instagram após compartilhar a foto de um gorila com uma legenda polêmica.

Apesar de ter conquistado alguns elogios, bem como seguidores que concordam com o seu discurso, o ator de "Avenida Brasil" também foi duramente criticado nas redes e teve a sua forma de pensar caracterizada como machista e atrasada.

Tentando explicar a Cazarré os motivos para a crítica a “masculinidade frágil”, uma das seguidoras do ator destacou que isso não está ligado à força física ou mesmo à natureza, de forma que ninguém tece críticas a homens que cuidam de suas famílias, mas sim à maneira como a masculinidade é construída pela sociedade, proibindo meninos de possuir sensibilidade.

O comentário foi respondido pelo ator, que afirmou que a autora está influenciada por “tendências ideológicas”.

Juliano Cazarré ainda pontuou que a masculinidade não é algo construído socialmente. Na ocasião, o ator ainda afirmou que a seguidora havia sofrido lavagem cerebral por pensar dessa forma.

Como se poderia esperar, as discussões não pararam rapidamente e o ator continuou refutando os argumentos dos seus seguidores no Instagram.

Em uma das respostas, Cazarré destacou que era extremamente prejudicial para crianças do sexo masculino crescer sem a presença paterna.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos

Assim, embora o ator considere admirável o que as mães solteiras fazem, ele afirmou que elas nunca saberão transmitir aos seus filhos os “valores da masculinidade”.

Alguns seguidores de Juliano ainda afirmaram que estavam decepcionados com o posicionamento do ator a respeito das mães solteiras, visto que sempre que alguma mulher precisa se desdobrar para criar um filho sozinha, é porque um homem “cheio de masculinidade” foi incapaz de assumir a própria responsabilidade.

O ator então começou a se irritar com os seus seguidores.

Juliano Cazarré se irrita

Ainda tentando argumentar com o ator, algumas pessoas se lembraram da última Copa do Mundo e destacaram que seis dos onze jogadores titulares da seleção brasileira não possuíam o nome do pai em seus documentos.

Após dar essa informação, o seguidor ainda desejou boa sorte a Cazarré para tentar manter a sua narrativa de que somente homens são capazes de transmitir padrões de masculinidade mediante o exemplo dos jogadores.

Porém, ainda assim, o ator encontrou uma maneira de refutar e caracterizou a última escalação da seleção como um bando de chorões, que estavam sempre caindo no chão e escondendo o rosto para chorar. Irônico, ele ainda afirmou que o seguidor havia apenas provado que o seu ponto de vista estava correto ao usar esse exemplo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo