No último domingo (15), a atriz Adriana Esteves completou 50 anos de vida. Atualmente, ela está no ar como Thelma, em “Amor de Mãe”, mas conta com uma carreira cheia de personagens marcantes na televisão, que a colocaram em um patamar mais alto da televisão brasileira, como um dos nomes mais importantes da teledramaturgia no país.

Altos e baixos de Adriana Esteves

Com um currículo cheio de personagens marcantes, Adriana tem muito para se orgulhar de seu trabalho. Ela, que iniciou sua carreira em 1988 nos primeiros capítulos de “Vale Tudo”, como figurante, agora é um dos maiores destaques da TV.

Logo após sua estreia como figurante, Adriana conseguiu vencer um concurso feito pelo “Domingão do Faustão”, no qual ganhou o seu primeiro papel em uma novela, na trama “Top Model”. Ela deu vida a Tininha, que fez com que a atriz fosse finalmente lançada ao mundo das Novelas e conquistasse o seu lugar ao sol.

Já em 1990, ela conseguiu mais destaque ainda como uma das personagens principais da trama “Meu Bem Meu Mal”, das 20h. Após viver Patrícia, uma mocinha vingativa, Esteves conquistou mais duas protagonistas no horário nobre, e viveu Marina Batista, em “Pedra Sobre Pedra”, de 1992, e Mariana, em “Renascer”, exibida em 1993.

No entanto, neste último trabalho, ela acabou recebendo diversas críticas, o que por um bom tempo acabou causando um impacto em Adriana.

Agora, porém, a atriz mostra que deu a volta por cima e continuou sua carreira cada vez melhor. Os anos que vieram foram um momento de estudo, no qual a atriz acabou se consagrando.

Em 1998, Adriana conseguiu conquistar um dos principais prêmios da época. Ela foi um grande destaque na novela “Torre de Bebel”, na pele de Sandrinha. A personagem de Esteves era uma alpinista social que fazia de tudo para conquistar seus objetivos, e até mesmo enganou Alexandre (Marcos Palmeira), para conseguir se tornar parte da família milionária do rapaz.

Na época, a música tema da golpista, “Só no Sapatinho” era um enorme sucesso.

A atriz também desenvolveu papeis cômicos de destaque ao longo de sua carreira, como em “O Cravo e a Rosa”, exibida em 2000. Ela interpretou Catarina Batista, uma feminista que não queria de forma alguma se casar na trama.

Entretanto, a vida da moça muda completamente quando ela acaba conhecendo Petruchio (Eduardo Moscovis).

O casal acaba construindo uma relação hilária pautada pelo amor e ódio que sentem um pelo outro.

Além das novelas, Adriana também conquistou o público ao participar de minisséries e filmes, como, por exemplo, quando viveu Dalva de Oliveira, na minissérie que contava vida da cantora, e sua relação com o músico Herivelto Martins (Fábio Assunção).

Com essa atuação, ela ganhou até mesmo uma indicação para o Emmy Internacional. Por falar em prêmio, a atriz conquistou mais de 10 pela sua atuação ao viver Carminha, em “Avenida Brasil”. A personagem se tornou uma das mais icônicas da teledramaturgia brasileira, e, para os que ainda tinham dúvida, a atriz se consagrou de vez como uma das atrizes brasileiras mais aclamadas pelo público.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Novelas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!