Camila Márdila ganhou um grande destaque após ter vivido uma personagem no longa de sucesso “Que Horas Ela Volta?”. Agora, a atriz está no ar em sua primeira novela, logo no horário nobre, como Amanda, em “Amor de Mãe”. Por mais que a atriz esteja muito feliz com este papel na trama e Manuela Dias, ela revela em entrevista à revista Glamour que nunca almejou estar no horário nobre da TV.

Por mais que Camila conte que nunca teve a intenção de seguir esta ideia e estar na Televisão no horário nobre, isso não significa que ela não gostaria de ter feito algo na televisão, pelo contrário, a atriz conta que adoraria ter feito algum papel no horário nobre anteriormente.

O motivo pela qual ela acreditava que não devia correr atrás deste tipo de trabalho, devido à concorrência para se ter um espaço em novelas, era que ela não achava prudente devido ao seu histórico de vida pessoal e também de trabalhos anteriores. A atriz ainda conta que poucas pessoas sabem a respeito disso, mas que ela se descobriu como atriz ainda muito nova, quando criança. Ela conta que desde pequena ela descobriu que tinha essa vocação em sua vida e resolveu assumi-la.

Vocação

Por mais que Camila tivesse descoberto desde muito nova que ela tinha a vocação para ser atriz, ela nunca demonstrou que queria fazer novela em sua carreira, e em um determinado momento ela chegou até mesmo a desdenhar da ideia de quem saber estar em uma novela, como agora ela está no horário nobre.

O motivo pela qual ela agia desta forma, Márdila confessa, que não se enxergou fazendo novelas, e que ela usava este desdém pela ideia de fazer parte do elenco de uma, como uma forma de se defender, uma espécie de mecanismo de defesa a respeito deste assunto.

Por mais que ela saiba desde muito nova que tem esta vocação, Camila não se via nas novelas devido aos estereótipos de crianças que acabam aparecendo neste tipo de trabalho na televisão.

A atriz conta que, para ela, quando criança, a televisão era um lugar somente para pessoas bonitas, e ela não se considerava como sendo bonita. "No meu imaginário de criança e adolescente, TV era lugar de gente bonita, e eu não era bonita", disse. Outro fator que ela acreditava era que a TV tinha espaço também para pessoas engraçadas, e ela não se achava engraçada.

Devido a isso, ela acabou se empenhando muito e estudando para conseguir ser valorizada pelo seu trabalho.

Agora, aos 31 anos, a atriz mudou totalmente a sua visão que tinha quando criança e agora se considera bonita e engraçada. Além do mais, Camila também agora se sente mais segura quanto a sua beleza e se sente livre para poder exercer o seu humor, que ela pontua que é bem ácido e torto, por assim dizer. A atriz aproveitou o momento ainda para poder ressaltar que sente muito alívio ao ver produções como “Amor de Mãe” ou “Segunda Chamada” sendo exibidas na televisão mostrando diferentes corpos e personalidades diferentes a todo momento.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!