O ator Dado Dolabella não está passando por um bom momento em sua vida. Após xingar a ex-mulher Viviane Sarahyba e danificar o seu carro, em uma discussão ocorrida no mês de dezembro de 2010, o ator foi condenado pela Justiça. Dado recebeu a pena de dois meses e quinze dias de reclusão, podendo cumpri-la de forma domiciliar.

O ator colocou no dia 19 de outubro uma tornozeleira eletrônica, objeto usado pela Justiça para monitorar os passos do condenado. Dado é obrigado a permanecer em sua residência, na zona sul do Rio de Janeiro, das 22h às 6h, de segunda a sexta-feira. O ator só pode sair de casa para trabalhar e aos finais de semana.

Apesar de ter sido condenado no mês de julho de 2019, somente no mês de outubro o ator se apresentou para colocar a tornozeleira eletrônica. Sua advogada, Giselle Senges, não informou o motivo pelo qual o ator demorou a comparecer na justiça para colocar o objeto, nem quando o mesmo irá tirar o aparelho, visto que faltam apenas duas semanas de pena a cumprir.

Julgamento em 2014

No ano de 2014, Dado Dolabella foi condenado, mas teve a pena suspensa caso cumprisse algumas condições impostas pela Justiça. O ator teria que se apresentar todos os meses ao juízo informando e justificando as suas atividades, além disso, ele teria que participar de grupos de reflexão para homens que tratam de violência doméstica contra as mulheres.

Esse benefício dado a Dolabella foi revogado em fevereiro de 2018, após descumprir as condições impostas pela Justiça do Rio de Janeiro.

O ator também esteve preso por 15 dias, antes do benefício da Justiça ser revogado, visto que o ator deixou de pagar pensão alimentícia a um de seus filhos. Esse novo crime cometido pelo ator também implicaria na perda da suspensão do benefício alcançado.

Essa não é a primeira vez que o ator se envolveu em uma confusão e teria cometido um crime contra a figura da mulher. No ano de 2008, Dado Dolabella foi condenado pela Justiça, após ser suspeito de agredir a sua ex-mulher Luana Piovani, em uma boate na zona sul do Rio de Janeiro. Durante a briga, Luana veio a cair no chão e alegou que isso ocorreu devido a um tapa no rosto dado pelo rapaz.

Na época, o ator foi condenado a dois anos de prisão, mas em regime aberto. Essa condenação em relação a suposta agressão contra Luana Piovani foi anulada no ano de 2013.

Os advogados alegaram que na época da confusão com a atriz Luana Piovani, a Lei Maria da Penha ainda não estava em aplicação no Brasil. Essa anulação da pena, fez com que o processo da atriz contra o ator voltasse ao início e até hoje o caso continua como suspenso no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!