Após a notícia de que o fim do tráfico de capítulos de novelas da Rede Globo estaria perto, devido à criação de um aplicativo que faz com que o conteúdo que é escrito pelos autores a atores e à equipe de produção seja restrito, fazendo com que estes não se espalhem para a mídia, a polêmica se iniciou.

O assunto cada vez mais tem dado o que falar, principalmente ao se tratar de redações de publicações de sites que são especializados no assunto e se mostraram avessas à ideia.

Até o momento, a novidade da emissora está sendo utilizada na novela “Amor de Mãe”, mas promete agora ser revolucionária para o gênero.

A atriz Deborah Secco, que estará na próxima novela das 19h, “Salve-se Quem Puder”, inclusive, concorda e aprova a existência do aplicativo e acredita que com ele o gênero será revolucionado.

A atriz conta ao jornalista Leo Dias, em entrevista à sua coluna no UOL, que com esse novo aplicativo que a emissora adota eles perceberão uma revolução no gênero. "Isso vai mudar a teledramaturgia", disse.

Ela afirma que, com a ideia, os capítulos de novela poderão contar com suspense até o último minuto, e que isso agora será possível pela primeira vez na Televisão.

A atriz é uma grande admiradora do projeto do aplicativo e declarou que não acreditava que fosse ver algo do tipo acontecendo de verdade.

Desagrado a alguns, levanta Leo Dias

Contudo, por mais que a novidade tenha agradado alguns, pode ser que a atriz esteja comemorando muito cedo essa revolução toda.

Isso porque muitos jornalistas são especializados em cobrir este tipo de conteúdo, e, com o aplicativo, isso acabará sendo dificultado, visto que eles não conseguirão descobrir mais nenhum furo dos próximos capítulos das tramas, bem como detalhes antes mesmo que a novela vá ao ar.

A jornalista Carla Bittencourt, que assina a coluna Telinha no jornal Extra, inclusive falou a respeito desse caso em entrevista a Leo Dias. Ela alega que nunca comprou capítulos de novela e que os furos que ela conseguia das tramas eram através de amigos que trabalhavam na produção das novelas e até mesmo amigos que faziam parte do elenco.

A jornalista, no entanto, alega que conseguir noticiar as revelações bombásticas dos capítulos de novela na grande realidade não tem nada a ver com o fato de ter ou não o capítulo em mãos.

Ela conta que, na época em que o capítulo final de “Avenida Brasil” foi ao ar, ela falou dele sem ter comprado capítulos.

Ela destaca que passou muito tempo no telefone para isso, e que foi até mesmo para a rua para poder acompanhar as gravações que eram feitas externamente. Além disso, ela relata que em “Força do Querer” também aproveitou para poder acompanhar as gravações na rua para trazer os furos do final da trama, e foi dessa forma que ela conseguiu descobrir que ao fim da trama Bibi Perigosa (Juliana Paes) seria presa.

Para Carla, a falta dos capítulos vendidos, na realidade, está deixando os jornalistas mais preguiçosos preocupados, e alega que quem é "repórter raiz" não está preocupado com essa novidade.

Ela pontua ainda que tem bons amigos que irão garantir que ela consiga dar os furos sobre as tramas da mesma forma como sempre deu.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!