Na última quarta-feira (11), o colunista Leo Dias destacou que a dançarina Lorena Improta, ex-namorada do cantor Léo Santana, decidiu mover um processo contra Guerreiro Cavaleiro, um estilista que não entregou o seu figurino a tempo.

Na ocasião em que tudo aconteceu, Guerreiro deveria ter entregue o look que Lore Improta usaria para ser apresentada como musa da Viradouro, escola de samba carioca.

O caso aconteceu no fim do mês de novembro, e a dançarina chegou a pagar R$ 3,5 mil para que o estilista fizesse a peça desejada. Entretanto, ela acabou não conseguindo o figurino e ainda perdeu o dinheiro, visto que Guerreiro Cavaleiro não teria devolvido o referente à compra.

Assim, a dançarina decidiu explicar a sua versão a Leo Dias, que publicou sobre o assunto em sua coluna do UOL. De acordo com Lore, o estilista agiu de má-fé na ocasião, e isso a motivou a mover o processo citado.

Assim, a ex de Léo Santana afirmou que o pedido da roupa foi efetuado no dia 12 de novembro e deveria ser entregue no dia 26 do mesmo mês. A partir de algumas conversas, ela e o estilista decidiram que ela seria feita a partir do acrílico, e os dois acertaram que o valor referido seria pago para que o pedido do material pudesse ser efetuado.

De acordo com a dançarina, o pagamento dos R$ 3,5 mil foi efetuado no mesmo dia em que ela e Guerreiro conversaram sobre o figurino. Entretanto, no dia 21 de novembro ela tentou contato com o estilista para saber como estava o processo, mas ele não lhe forneceu qualquer informação concreta sobre a roupa.

Material atrasado

A partir desse ponto, Lore Improta afirmou a Leo Dias que começou a desconfiar que o figurino encomendado não ficaria pronto a tempo de sua apresentação como musa da Viradouro. A desconfiança se confirmou quando no dia 24 de novembro a dançarina fez novo contato com Guerreiro e recebeu como resposta que o acrílico somente chegaria no dia 25 de novembro, véspera de sua apresentação.

Durante o contato, o estilista chegou a afirmar que daria tempo para que a roupa ficasse pronta e fosse enviada a Lore ainda no mesmo dia. Contudo, ela preferiu procurar por um plano alternativo, e procurou um amigo, de modo que ele pudesse produzir um vestido para ela.

Lore Improta alegou também para a coluna de Leo Dias que chegou a entrar em contato com vários estilistas para ver quem poderia ajudá-la caso Guerreiro não entregasse a roupa na data combinada.

O o estilista fez contato afirmando que não conseguiu buscar o material necessário, visto que o voo no qual o acrílico estava havia atrasado.

De acordo com as informações do colunista da UOL, a dançarina afirma que se sentiu chateada por não ter recebido assistência do profissional e ainda ter precisado usar peças do acervo de outro dançarina. Então, ela passou a tentar conseguir o seu dinheiro de volta, mas não obteve sucesso e precisou recorrer à Justiça para ter o caso solucionado.

Ao ser procurado por Leo Dias, Guerreiro Cavaleiro deu a mesma versão dos fatos, de que o material não ficou disponível a tempo por questões externas a ele. O estilista ainda afirmou que tentou negociar com a dançarina, mas ela estava mais preocupada em tornar a situação complicada ao invés de vê-la resolvida.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!