Os babados sobre os participantes do "Big Brother Brasil 20 "não param de ganhar força na internet desde que a lista de famosos que integrarão o elenco do programa foi divulgada, ainda no sábado (18), durante a exibição do "Caldeirão do Huck".

Uma das que teve o maior número de polêmicas divulgas foi Bianca Andrade (conhecida pelo apelido de Boca Rosa), que é youtuber e influenciadora digital. De acordo com informações do site Notícias da TV, Bianca chegou a ser processada por dar o cano em uma noiva bem no dia do seu casamento.

Na ocasião em que tudo aconteceu, Boca Rosa havia sido contratada por Juliana Andrade e deveria cuidar de sua maquiagem antes da festa de casamento. Os fatos aconteceram ainda no ano de 2014 e, na ocasião, a youtuber acabou não cumprindo com o compromisso, o que acarretou no pagamento de R$ 15 mil, referentes à indenização determinada pela Justiça.

Ainda segundo o site, a quantia citada foi definida após as duas partes passarem por uma audiência de conciliação, ainda em 2017. Juliana contratou Bianca para maquiá-la, e esperou pela influenciadora por mais de duas horas.

Como justificativa, Boca Rosa afirmou apenas que havia esquecido em casa os itens necessários para o trabalho, de forma que precisou retornar à sua casa e não conseguiu chegar ao local no horário estipulado.

Entenda melhor o caso

A partir do não comparecimento de Bianca, Juliana precisou improvisar para subir ao altar. Assim, uma data que deveria ser feliz, foi marcada por choro, de forma que a administradora afirma que foi necessário colocar gelo em suas pálpebras para diminuir o inchaço e fazer com que ela pudesse subir ao altar.

Para além dos transtornos causados pela ausência da influenciadora, Juliana ainda chegou a levar prejuízo em decorrência do tempo pelo qual havia alugado o salão de festas. De acordo com a administradora, o local estava disponível para ela somente por cinco horas e, devido ao atraso, ela não pôde aproveitar a festa como gostaria.

Ainda conforme as falas da administradora, ela precisou encerrar a celebração assim que cumprimentou os seus convidados, visto que o tempo de aluguel do salão havia se encerrado.

Todo o processo referente à falta de Boca Rosa correu na Justiça durante o período de três anos. Juliana pediu danos morais e também materiais. Entretanto, a juíza responsável pelo caso considerou válido somente o pedido de danos morais e atuou no sentido de mediar o acordo entre as duas partes. Devido a isso, além de precisar pagar a indenização em questão, Juliana precisaria deletar de sua conta do Facebook uma postagem relatando a atitude de Bianca.

Não perca a nossa página no Facebook!