Não há dúvidas de que Juliana Paes é umas das maiores atriz na atualidade. A atriz que interpretou e fez muito sucesso recentemente como a boleira Maria da Paz, na novela "A Dona do Pedaço", da Rede Globo, usou seu perfil no Instagram para se posicionar sobre a possível contratação do goleiro Bruno por um time da Bahia, após sua saída da prisão. Vale lembrar que o goleiro foi condenado pelo assassinato de Eliza Samúdio, mãe do seu filho Bruninho.

A atriz resolveu dar a sua opinião e se posicionar depois que a jornalista Jessica Senra teve coragem de falar ao vivo, durante a apresentação do "Jornal Meio Dia", da TV Bahia, o que pensava sobre a volta de Bruno aos campos de futebol.

Juliana Paes postou uma foto em preto e branco em seu perfil e disse que a jornalista havia a surpreendido e comovido com a coragem, ousadia e inteligência de defender a sua posição contra um clube de futebol que pretendia fazer a contratação do goleiro Bruno, e lembrou que ele foi condenado por ter praticado um crime bárbaro contra a mãe do seu filho.

Juliana disse que sendo mulher e também defensora da causa da violência contra as mulheres, precisava dizer que estava orgulhosa da jornalista. A atriz também fez questão de fazer um convite aos seus seguidores, a todas as pessoas e marcas para que pudessem ver o vídeo do discurso da jornalista e pediu que também compartilhassem uma foto em seus perfis fazendo uso da hasthag "Meu ídolo não é feminicida".

A atriz disse que essa atitude faria com que mais pessoas tomassem conhecimento da história. Juliana ainda marcou as famosas Débora Secco, Maria Joana, Sabrina Sato, Julianne Trevisol e Agatha Moreira, perguntando se elas tinham visto aquilo.

Desabafo da jornalista Jessica Senra

A jornalista Jessica Senra, apresentadora do TV Bahia, estava ao vivo, no dia 6 de janeiro, quando noticiou a informação de que o Clube Fluminense de Feira de Santana, na Bahia, desejava contratar o goleiro Bruno para defender o time.

A jornalista fez um questionamento ao vivo, se era moral o contrato do time com o goleiro Bruno.

"Desejamos e precisamos que pessoas que cometem crimes tenham a possibildiade de refazer suas vidas mas, diante de um crime tão bárbaro, tão cruel, poderíamos tolerar que o feminicida Bruno voltasse à posição de ídolo?

Que mensagem mandaríamos para a sociedade?", afirmou a jornalista.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!